Brasil

Bolsonaro diz que quer ‘influir’ na presidência da Câmara e candidatos reclamam

Na manhã desta quarta-feira (27), o presidente Jair Bolsonaro afirmou que pretende “influir” na presidência da Câmara por meio de deputados do PSL. Após essa afirmação, candidatos que concorrem a eleição se revoltaram e afirmam que tal afirmação é uma brutal interferência. Bolsonaro disse, após uma reunião com deputados do PSL, em conversa com apoiadores […]

Carolina Rocha Publicado em 28/01/2021, às 17h43

Plenário do Tribunal Superior foi unânime em rejeitar denúncia por falta de provas contra o presidente. (Divulgação)
Plenário do Tribunal Superior foi unânime em rejeitar denúncia por falta de provas contra o presidente. (Divulgação) - Plenário do Tribunal Superior foi unânime em rejeitar denúncia por falta de provas contra o presidente. (Divulgação)

Na manhã desta quarta-feira (27), o presidente Jair Bolsonaro afirmou que pretende “influir” na presidência da Câmara por meio de deputados do PSL. Após essa afirmação, candidatos que concorrem a eleição se revoltaram e afirmam que tal afirmação é uma brutal interferência.

Bolsonaro disse, após uma reunião com deputados do PSL, em conversa com apoiadores sobre a nova presidência da Câmara.

“Viemos fazer uma reunião com 30 parlamentares do PSL e vamos, se Deus quiser, participar, influir na presidência da Câmara com esses parlamentares, de modo que possamos ter um relacionamento pacífico e produtivo para o nosso Brasil”, afirmou o presidente

Bolsonaro já declarou, em outro momento, seu apoio ao candidato Arthur Lira. (PP-AL).

Com essa fala de Jair Bolsonaro, o deputado federal Baleia Rossi (MDB-SP), candidato à presidência DA Câmara, acusou o Palácio do Planalto de brutal interferência no pleito. No entanto, o candidato apoiado pelo Bolsonaro, principal adversário de Baleia, afirmou que está influência não existe.

O atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) também se pronunciou após fala do presidente da república. “É um alerta aos deputados e deputadas que a intenção do presidente é transformar o parlamento num anexo do Palácio do Planalto, o que enfraquece o mandato de cada deputado e de cada deputada e, principalmente, no protagonismo da Câmara dos Deputados nos debates com a sociedade”, afirmou Maia.

Eleição para presidência da Câmara

A eleição está marcada para esta segunda-feira (1°) e os votos serão secretos. O candidato Arthur Lira (PP-AL) é apoiado por Jair Bolsonaro, e é um dos chefes do centrão. Do outro lado, Baleia Rossi (MDB-SP) é o indicado pelo atual presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Não só o Baleia Rossi, mas deputados da oposição estão reclamando da interferência do Palácio do Planalto na atual eleição.

Jornal Midiamax