Brasil

Anvisa altera exigências e facilita aprovação de vacinas contra Covid-19

A Anvisa deverá modificar os requisitos mínimos para pedidos e aprovação de uso emergencial das vacinas contra Covid-19.

Dândara Genelhú Publicado em 03/02/2021, às 15h18

Foto: Divulgação/Anvisa.
Foto: Divulgação/Anvisa. - Foto: Divulgação/Anvisa.

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) deverá modificar os requisitos mínimos para pedidos e aprovação de uso emergencial das vacinas contra Covid-19. A Agência deve se pronunciar oficialmente ainda nesta quarta-feira (3).

Entretanto, a informação já foi confirmada pela CNN. Assim, com a mudança do texto, não será mais exigido que a vacina esteja na fase três de testes no Brasil.

Então, o imunizante da União Química, que via a exigência como barreira, deve se beneficiar da modificação. A farmacêutica havia solicitado a liberação provisória da vacina russa Sputnik V, mas ainda não conseguiu autorização para iniciar os estudos em solo brasileiro.

Assim, a aprovação para uso emergencial estava parada. É importante lembrar que a alteração não muda a exigência de todos os outros documentos. Então, para ser aprovada a vacina Sputnik V ainda deve apresentar os arquivos pendentes.

Por fim, outro imunizante que deve se beneficiar é o Covaxin. A vacina produzida pela empresa indiana Bharat Biotech poderia pedir uso emergencial no Brasil.

Jornal Midiamax