Brasil

Procurador que esfaqueou juíza substituta da Lama Asfáltica é encontrado morto

Foi encontrado morto nesta segunda-feira (3) o procurador da Fazenda Nacional, Matheus Carneiro Assunção, que em outubro do ano passado foi preso dentro da sede do TRF3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região), em São Paulo (SP), ao tentar matar com uma facada no pescoço a juíza Louise Filgueiras. A juíza substituía o desembargador Paulo […]

Nyelder Rodrigues Publicado em 03/02/2020, às 15h27 - Atualizado em 04/02/2020, às 07h52

Reprodução
Reprodução - Reprodução

Foi encontrado morto nesta segunda-feira (3) o procurador da Fazenda Nacional, Matheus Carneiro Assunção, que em outubro do ano passado foi preso dentro da sede do TRF3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região), em São Paulo (SP), ao tentar matar com uma facada no pescoço a juíza Louise Filgueiras.

A juíza substituía o desembargador Paulo Fortes, relator da Operação Lama Asfáltica no órgão, durante o período de férias do mesmo. Ela foi atacada após Matheus invadir o prédio do tribunal e procurar o desembargador Fábio Prieto, no 22º andar.

Ao não encontrá-lo, pois presidia uma sessão de julgamento e não estava em seu gabinete, Matheus se direcionou até outro gabinete e encontrou Louise. Por sorte, a facada não a acerto em cheio, apenas a ferindo levemente.

De acordo com relatos feitos por quem testemunhou a situação, o procurador parecia em “estado de surto” e “intercalava frases sem sentido com frases de efeito sobre acabar com a corrupção no Brasil”. Ele foi preso no local e, após os procedimentos judiciais, internado em uma clínica, onde permaneceu.

A principal suspeita é que ele tenha cometido suicídio. Em nota interna divulgada pelo Conjur, a AGU (Advocacia-Geral da União) lamentou a morte de Matheus e ainda ressaltou a necessidade de que doenças psicológicos também sejam tratadas com a máxima atenção.

Jornal Midiamax