Brasil

Pantanal em Chamas: Defesa Civil reconhece situação de emergência em Corumbá e Ladário

Foi publicada na manhã desta quinta-feira (6) a Portaria nº 2.127 que reconhece situação de emergência em Mato Grosso do Sul, em decorrência dos incêndios que afetam o Pantanal. O reconhecimento vale para os municípios de Corumbá e Ladário. O secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, Alexandre Lucas Alves, assinou o documento em consideração […]

Danielle Errobidarte Publicado em 06/08/2020, às 07h28

Equipes do Prevefogo em combate aos incêndios. (Foto: Divulgação Prevefogo/Ibama)
Equipes do Prevefogo em combate aos incêndios. (Foto: Divulgação Prevefogo/Ibama) - Equipes do Prevefogo em combate aos incêndios. (Foto: Divulgação Prevefogo/Ibama)

Foi publicada na manhã desta quinta-feira (6) a Portaria nº 2.127 que reconhece situação de emergência em Mato Grosso do Sul, em decorrência dos incêndios que afetam o Pantanal. O reconhecimento vale para os municípios de Corumbá e Ladário.

O secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, Alexandre Lucas Alves, assinou o documento em consideração ao Decreto nº 80, do Governo de Mato Grosso do Sul, publicado no dia 24 de julho, em que foi decretado, pelo governo estadual, situação de emergência, devido às queimadas.

Segundo estipulado pelo Ibama e Prevfogo, a área queimada já ultrapassa 300 mil hectares, apenas considerando a cidade de Corumbá. O município também registrou um aumento na procura por atendimento nas Unidades Básicas de Saúde, já com aumento substancial em decorrência da pandemia de Covid-19.

O decreto estadual também destacou que Mato Grosso do Sul ainda está no início do período crítico para incêndio. O Rio Paraguai registra o nível mais baixo de água nos últimos 8 anos. A situação de emergência é válida por 180 dias para toda área ocupada pelo bioma.

Jornal Midiamax