Brasil

Instagram censura post de Bolsonaro com notícia falsa sobre queda de mortes no CE

A rede social Instagram alertou hoje para uma notícia falsa publicada na noite desta segunda-feira (11) pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), sobre uma suposta queda no número de mortos por doenças respiratórias no Ceará. Bolsonaro compartilhou uma informação originalmente publicada pelo deputado estadual André Fernandez (PSL-CE), que dizia que o número de óbitos por […]

Matheus Maderal Publicado em 12/05/2020, às 10h40 - Atualizado às 13h53

Presidente do Brasil foi censurado mais uma vez por espalhar notícias falsas sobre coronavírus nas redes sociais (Reprodução, Instagram/Secom)
Presidente do Brasil foi censurado mais uma vez por espalhar notícias falsas sobre coronavírus nas redes sociais (Reprodução, Instagram/Secom) - Presidente do Brasil foi censurado mais uma vez por espalhar notícias falsas sobre coronavírus nas redes sociais (Reprodução, Instagram/Secom)

A rede social Instagram alertou hoje para uma notícia falsa publicada na noite desta segunda-feira (11) pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), sobre uma suposta queda no número de mortos por doenças respiratórias no Ceará.

Bolsonaro compartilhou uma informação originalmente publicada pelo deputado estadual André Fernandez (PSL-CE), que dizia que o número de óbitos por doenças respiratórias em seu estado havia caído em abril deste ano, em relação ao mesmo mês do ano passado – apesar da pandemia de coronavírus que já matou mais de 11 pessoas em todo o país.

“Toda a vida importa! Entretanto, há algo muito “estranho no ar!”, escreveu o presidente ao compartilhar a notícia falsa. Depois de divulgar os números, ele questionou: “Por que em 2019 não teve o mesmo alarde?”.

Acontece que, de acordo com uma checagem feita pela Agência Lupa, indicada pelo Instagram como justificativa para a ocultação do post, os números citados pelo deputado incluíam registros de pessoas que morreram por outros motivos, como câncer e AIDS. Com isso, a publicação de Bolsonaro foi excluída pela rede social.

Essa não é a primeira vez que o presidente do Brasil é censurado por redes sociais por compartilhar notícias falsas. No mês passado, o Twitter também removeu “fake news” do presidente que indicava a cloroquina como tratamento eficaz contra o coronavírus, quando não há testes conclusivos que comprovem isso.

Jornal Midiamax