Brasil

Covas, Boulos, Russomano e França são principais nomes para prefeitura de SP, segundo pesquisa

Uma pesquisa divulgada pela Consultoria Atlas nesta sexta-feira (11), mostra quatro candidatos para a Prefeitura de São Paulo tecnicamente empatados na liderança. Bruno Covas, Guilherme Boulos, Celso Russomanno e Márcio França assumem as quatro primeiras posições, que ao levar em consideração a margem de erro de 3%, ocorre um empate. Apesar do empate técnico, Bruno […]

Gabriel Neves Publicado em 11/09/2020, às 14h23

França, Boulos, Covas e Russomano. (Foto: reprodução/Montagem Exame)
França, Boulos, Covas e Russomano. (Foto: reprodução/Montagem Exame) - França, Boulos, Covas e Russomano. (Foto: reprodução/Montagem Exame)

Uma pesquisa divulgada pela Consultoria Atlas nesta sexta-feira (11), mostra quatro candidatos para a Prefeitura de São Paulo tecnicamente empatados na liderança. Bruno Covas, Guilherme Boulos, Celso Russomanno e Márcio França assumem as quatro primeiras posições, que ao levar em consideração a margem de erro de 3%, ocorre um empate.

Apesar do empate técnico, Bruno Covas possui o primeiro lugar com 16% das intenções de votos, logo atrás está Guilherme Boulos (PSOL), com 12,4%, em terceiro Celso Russomanno (Republicanos), com 12,3% e fechando os quatro primeiros, Márcio França (PSB) com 11,5%. De acordo com a pesquisa, em publicação no jornal El País, esses são os quatros nomes que assumem a dianteira das intenções de votos.

Logo em seguida, no quinto lugar, aparece Marta Suplicy (Solidariedade), com 4,2%. Apesar disso, a ex-prefeita já anunciou que não irá disputar as eleições e preferiu apoiar Covas.

Covas, Boulos, Russomano e França são principais nomes para prefeitura de SP, segundo pesquisa
Gráfico da pesquisa divulgada pela Consultoria Atlas. (Foto: reprodução/ Consultoria Atlas)

Logo depois, Joice Hasselmann (PSL), Jilmar Tatto (PT) e Andrea Matarazzo (PSD) têm 2,1%. Arthur do Val (Patriota) tem 1,9%, Filipe Sabará (Novo), 1,1%, e Orlando Silva (PC do B), 0,8%. Levy Fidelix (PRTB), Marcos da Costa (PTB), Vera Lúcia (PSTU), Ribas Paiva (PTC), Antonio Carlos Mazzeo (PCB), Vivian Mendes (UP), Marina Helou (Rede) e Antônio Carlos Silva (PCO) não pontuaram.

Os votos brancos e nulos somam 11,9%, e 13% dos entrevistados afirmaram que ainda não sabem em quem irão votar. Ainda 8,3% dos eleitores anunciaram que iriam votar em outros candidatos.

A pesquisa ouviu 1.514 pessoas entre 26 de agosto e 1º de setembro, via Internet, e foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o número SP06002/2020. O primeiro turno do pleito será realizado em 15 de novembro, e o segundo no dia 29 do mesmo mês.

Rejeição de adversários favorece Covas

Segundo o CEO da Consultoria Atlas, Andrei Roman, o resultado da pesquisa fortalece Covas. “Ele já aparece na liderança numérica e tem mais recursos que os demais candidatos para se manter na disputa. Ele aproveita esse cenário fragmentado, neste sentido”, afirma.

Ainda segundo Andrei, Covas poderia se aproveitar da rejeição de Russomano e Boulos em um eventual segundo turno. Dessa forma, “França é o candidato mais perigoso para o Covas, já que ele tem a menor rejeição”, diz.

Covas, Boulos, Russomano e França são principais nomes para prefeitura de SP, segundo pesquisa
Gráfico da pesquisa divulgada pela Consultoria Atlas. (Foto: reprodução/ Consultoria Atlas)
Jornal Midiamax