Brasil

Lula é absolvido pelo crime de obstrução de Justiça no Distrito Federal

Foi a primeira absolvição de Lula em processo

Egina Becker Publicado em 12/07/2018, às 13h57 - Atualizado às 14h33

None

O juiz da 10ª Vara da Justiça Federal de Brasília, Ricardo Leite, absolveu o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no processo em que foi acusado por obstrução de justiça, primeiro caso em que se tornou réu na Lava Jato. Foi, também, a primeira absolvição de Lula.

Lula é absolvido pelo crime de obstrução de Justiça no Distrito Federal
Ex-presidente Lula (Foto: Divulgação)

O ex-presidente foi acusado de tentar comprar o silêncio do ex-diretor da Petrobras, e delator da operação, Nestor Cerveró, na tentativa de atrapalhar as investigações. Contudo, na decisão, o juiz argumento pela insuficiência de provas, uma vez que as acusações foram todas pautadas em afirmativas feitas por delatores.

O Ministério Público Federal (MPF) apresentou na denúncia, áudio gravado em que o ex-senador Delcídio do Amaral promete R$ 50 mil mensais à família do ex-diretor, além de R$ 4 milhões em honorários para o advogado de defesa Edson Ribeiro. Pelo pagamento, Cerveró não delataria, além de Lula, José Carlos Bumlai, amigo pessoal do ex-presidente, e o banqueiro André Esteves, entre outros envolvidos.

Com relação ao áudio, o juiz afirmou que “ não constitui prova válida pra ensejar qualquer decreto condenatório. Há suspeitas também da ocultação de fatos por Bernardo e Cerveró”, pontuou.

O procurador do MPF-DF, Ivan Marx, já tinha pedido a absolvição do ex-presidente e do banqueiro André Esteves, pois afirmou não ter encontrado evidências do crime. Além de Lula, foram absolvidos Delcídio do Amaral, o ex-chefe de gabinete Diogo Ferreira, André Esteves, Edson Ribeiro, Carlos Bumlai e Maurício Bumlai.

Jornal Midiamax