Brasil

Guardia recua e descarta aumento de impostos para compensar descontos do diesel

Ministro afirmou que compensação virá da redução de incentivos fiscais

Tábata Rauschkolb Publicado em 29/05/2018, às 10h44

None

Eduardo Guardia, ministro da Fazenda, afirmou na manhã dessa terça-feira (29), que não irá mais propor o aumento de impostos para suprir os descontos no preço do óleo diesel.

Nessa segunda-feira (28), em entrevista coletiva, o ministro da fazenda Eduardo Guardia afirmou que para suprir os descontos da Cide e do PIS-Cofins do óleo diesel poderia haver um aumento nos impostos, gerando assim uma compensação para a redução da arrecadação.

Em audiência pública da CAE (Comissão de Assuntos Econômicos) do Senado Federal, Eduardo Guardia voltou atrás na afirmação de que poderia haver aumento de impostos.

A declaração vem após as afirmações do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) na manhã dessa terça-feira (29), onde ele diz que as alegações de Guardia são “irresponsáveis” e que o Congresso não vai aprovar nenhum aumento de impostos.

Jornal Midiamax