Brasil

Buscas por desaparecidos seguem no prédio que desabou em São Paulo

Chamas também atingiram Igreja Evangélica Luterana de SP

Ana Clara Santos Publicado em 01/05/2018, às 10h09

None

Após o incêndio que atingiu um prédio de 26 andares no centro de São Paulo, durante a madrugada desta terça-feira (1º), o Corpo de Bombeiros Militares está dando continuidade às buscas por desaparecidos e ao controle das chamas agora pela manhã.

O incêndio também atingiu um prédio comercial e a Igreja Evangélica Luterana de São Paulo que teve 80% de sua estrutura destruída.

De acordo com o G1, o pastor da igreja Frederico Carlos disse que tinha convivência com os moradores do prédio, que era ocupada de forma irregular por cerca de 50 famílias. Ele também lamentou a destruição da igreja e relembrou que ela foi tombada como patrimônio histórico de São Paulo.

Até o momento não há um número oficial de desaparecidos e o Corpo de Bombeiros confirmou a morte de uma pessoa.

O prédio ficava na Avenida Rio Branco na região do Largo do Paissandu e nele viviam famílias ligadas ao um movimento social de defesa ao direito à moradia.

Jornal Midiamax