Brasil

Agressor de Bolsonaro chegou a pedir ‘pena de morte’ para político

O autor da agressão ao candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL), Adélio Bispo de Oliveira, de 40 anos, já vinha disseminando há meses mensagens de ódio contra o presidenciável. Em uma das publicações Adelino pede “pena de morte” a Bolsonaro, além de xingá-lo e chamá-lo de traidor. O autor da facada chamou o candidato de “Judas” […]

Egina Becker Publicado em 07/09/2018, às 15h42

None

O autor da agressão ao candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL), Adélio Bispo de Oliveira, de 40 anos, já vinha disseminando há meses mensagens de ódio contra o presidenciável. Em uma das publicações Adelino pede “pena de morte” a Bolsonaro, além de xingá-lo e chamá-lo de traidor.

O autor da facada chamou o candidato de “Judas” depois de publicar um vídeo editado onde Bolsonaro aparece falando sobre a Amazônia. A legenda que acompanhava a postagem era “Jair Bolsonaro traidor – judas pena de morte pra esse fdp (sic)”. O candidato é acusado de ser favorável à venda do patrimônio nacional aos Estados Unidos.

O Clube e Escola de Tiro.38, de São José, em Santa Catarina, confirmou ao jornal O Estado de S. Paulo que Adélio chegou a praticar tiros sob supervisão de um instrutor em julho dese ano. O clube também é frequentado por Carlos e Eduardo, filhos de Bolsonaro.

Jornal Midiamax