Brasil

VÍDEO: passageiro é alvo de ataque homofóbico em ônibus

"Têm problemas mentais".

Diego Alves Publicado em 10/04/2017, às 22h06

None
20170410191225359974i.jpeg

"Têm problemas mentais".

Um homem de 24 anos registrou um boletim de ocorrência na 33ª Delegacia de Polícia (Santa Maria), na tarde desta segunda-feira (10), após ter sofrido ataques homofóbicos dentro de um ônibus, em Taguatinga. O estudante de administração Maurício Martins gravou imagens que mostram o cobrador do coletivo da empresa Urbis dizendo que "não era obrigado a conviver com homossexuais" e que todos os gays "têm problemas mentais". 

"Escutar todas aquelas ofensas calado foi muito difícil pra mim. Eu me senti acuado. Além disso, tive medo, porque eu estava sozinho. O cobrador declarou o tempo inteiro que nós estaríamos condenados ao inferno com nossas escolhas e que éramos deficientes", lamenta.

Assim que subiu no coletivo, Maurício lembra que começou o assunto sobre homossexualidade. Os ataques duraram a viagem toda, do início do Pistão Sul até o Taguacenter. "Sou ativista LGBT, engajado, não sou discreto. Tenho o estereótipo, por isso eu senti que foi direcionado para mim. O motorista tentou argumentar com o cobrador, mas ele não desistiu. Gritou tudo em alto e bom tom". 

Em nota, a Urbi Mobilidade Urbana informou que repudia atitudes e discursos de ódio e intolerância dentro dos ônibus. A empresa disse, ainda, que está aguardando mais informações sobre a denúncia para investigar a situação. "A Urbi ressalta que o respeito a todas as pessoas é pauta recorrente em todos os seus treinamentos", dizia o documento. 

A Delegacia Especial de Repressão aos Crimes por Discriminação Racial, Religiosa ou por Orientação Sexual ou contra a Pessoa Idosa ou com Deficiência (Decrin) investiga o caso. Vídeo.

Jornal Midiamax