Brasil

Paulista se divide em atos contra e pró-impeachment de Dilma

Teve o trânsito para carros bloqueado

Diego Alves Publicado em 10/05/2016, às 00h19

None
prodilmarogeriopadulafp.jpg

Teve o trânsito para carros bloqueado

Em mais um dia conturbado na política nacional, diversos manifestantes foram à avenida Paulista, em São Paulo, nesta segunda-feira, para expor suas opiniões. O principal cartão postal de São Paulo teve o trânsito para carros bloqueado em boa parte e se dividou em atos anti e pró-impeachment de presidente Dilma Rousseff.

Grupos que pedem a saída da presidente, revoltados com a decisão do presidente interino da Câmara, Waldir Maranhão, de anular a votação ocorrida na Câmara dos Deputados, se concentram em frente ao prédio da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo). Eles foram convocados pelos movimentos Vem Pra Rua e Movimento Brasil Livre.

Já no final da tarde, esse grupo pró-impeachment comemorou a decisão do presidente do Senado, Renan Calheiros, de rejeitar a anulação e dar continuidade ao processo de impeachment de Dilma.

Ao lado deles, já havia uma concentração de manifestantes pró-Dilma, convocado pelas redes sociais em um ato chamado de "Festa da Democracia". Esse grupo permanece no vão livre do Masp e lamentou o anúncio de Renan Calheiros.

Jornal Midiamax