Brasil

Morre no Rio aos 90 anos o cirurgião plástico Ivo Pitanguy

Também escritor, ele não resistiu a uma parada cardíaca

Midiamax Publicado em 06/08/2016, às 23h19

None
ivo.jpg

Também escritor, ele não resistiu a uma parada cardíaca

Considerado um dos mais renomados cirurgiões plásticos do país e do mundo, Ivo Pitanguy morreu neste sábado (6). Segundo informações, ele estava em sua casa, zona sul do Rio, quando sofreu uma parada cardíaca.

Em sua última aparição pública, em uma cadeira de rodas, Pitanguy carregou a tocha olímpica. Ele começou a apresentar problemas de saúde no ano passado, e desde então passou a se submeter a sessões de hemodiálise. Neste ano, também chegou a ser internado para tratar de uma infecção.

Além de cirurgião, foi professor e escritor brasileiro, membro da Academia Nacional de Medicina e da Academia Brasileira de Letras. Ele deixa a mulher, quatro filhos e cinco netos.

Ivo Hélcio Jardim de Campos Pitanguy nasceu em julho de 1926 na cidade de Belo Horizonte. Cursou medicina na Universidade Federal de Minas Gerais até o 4º ano, quando, para servir o Centro de Preparação de Oficiais da Reserva sem interromper os estudos, transferiu-se para a Faculdade de Medicina da Universidade do Brasil, atual Universidade Federal do Rio de Janeiro, que frequentou até concluir o curso.

Depois fez diversas especializações na área da cirurgia plástica em faculdades do Brasil e exterior. Ele é autor de mais de 900 trabalhos publicados em revistas do Brasil e do Exterior. Ao longo de sua trajetória profissional, também teve a oportunidade de divulgar a especialidade na imprensa escrita e televisada do Brasil e de diversos países. São mais de 10 mil programas, entre depoimentos, documentários, vídeos educativos, vídeos científicos, videoconferências.

Jornal Midiamax