Brasil

De vestido e salto alto, aluno do ITA protesta contra homofobia em formatura

Talles Faria disse ter sido perseguido na instituição

Guilherme Cavalcante Publicado em 20/12/2016, às 22h15

None
1482245528717.jpg

Talles Faria disse ter sido perseguido na instituição

Um formando do ITA (Instituto Tecnológico da Aeronáutica protestou durante a própria colação de grau contra o machismo e homofobia que enfrentou enquanto estudou na instituição, considerada uma das mais renomadas do país. Para tanto, o formando do curso de engenharia foi ao evento trajando um vestido vermelho e salto alto.

O jovem, que se chama Talles de Oliveria Faria, estava com uma capa roxa quando foi chamado para receber o diploma. A peça foi tirada e ele revelou estar com vestido e sapatos femininos, além de mensagens escritas em seu corpo.

Ao site Metrópoles, Talles explicou que a indumentária inusitada foi a forma encontrada pelo agora engenheiro de protestar contra a violência psicológica, homofobia, machismo e perseguição presentes no ITA. Ele teria sido alvo de uma sindicância por ter usado roupas femininas durante um protesto contra a homofobia, sendo desligado das forças armadas e permanecendo apenas como estudante.

Por ter usado roupas do gênero oposto, o engenheiro foi acusado de transgressão militar. "No ano passado, fui recebendo pequenas punições, como pelo fato de usar maquiagem", exemplificou ao Metrópole.

Na manhã desta terça-feira (20), várias fotos e vídeos de Talles ganharam a internet com mensagens negativas, moralistas e conservadoras. P porém, a atitude do jovem dividiu opiniões e encontrou muitos defensores nas redes sociais.

Jornal Midiamax