Brasil

Após decisão do STF, governo anuncia novo ministro da Justiça

Subprocurador geral da República assumirá pasta

Guilherme Cavalcante Publicado em 14/03/2016, às 20h54

None
86779_ext_arquivo.jpg

Subprocurador geral da República assumirá pasta

Depois do imbróglio envolvendo o ministro da Justiça Wellington Cesar Lima e Silva, a Presidência da República anunciou na tarde desta segunda-feira (14), por meio de nota, que o subprocurador-geral da República, Eugênio Aragão, irá assumir o posto de ministro, no lugar de Wellington César Lima e Silva.

A discussão em torno do nome de Wellington ocorreu porque o (STF) Supremo Tribunal Federal considerou que membros do Ministério Público exercerem cargos fora da instituição é inconstitucional (a não ser como docentes). Para permanecer no posto, Wellington teria que abrir mão do cargo vitalício na Bahia.

O subprocurador-geral da República, Eugênio Aragão, tem 56 anos e também fez carreira no Ministério Público Federal, desde 1987. lo órgão, coordenou áreas como Direitos das Populações indígeas, Defesa do Patrimônio Publico e já foi dirigente da Associação Nacional dos Procuradores da República.

Confira a nota na íntegra:

A presidenta da República, Dilma Rousseff, informa que o ministro da Justiça, Dr. Wellington César Lima e Silva, deixará a pasta, tendo apresentado seu pedido de demissão.

Assumirá o Ministério da Justiça, o sub-procurador geral da República Dr. Eugênio José Guilherme de Aragão.

A presidenta agradece ao ministro Dr. Wellington César Lima e Silva pelo seu compromisso e desprendimento.

Secretaria de Imprensa
Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República

Jornal Midiamax