Brasil

“Queriam botar fogo no meu cabelo”, relata modelo vítima de preconceito

A jovem começou a ter destaque na internet depois de um desconhecido fotografá-la em um ônibus 

Clayton Neves Publicado em 13/07/2015, às 14h27

None
gd.jpg

A jovem começou a ter destaque na internet depois de um desconhecido fotografá-la em um ônibus 

Cantora, modelo e dançarina. Infelizmente não foram por esses talentos que Milleni Bezerra, de 21 anos, ficou famosa nos últimos dias. A jovem começou a ter destaque na internet depois de um desconhecido fotografá-la em um ônibus na zona oeste do Rio. Ao publicar a imagem nas redes sociais, o usuário faz um comentário preconceituoso que ofendeu a jovem, que tem um black power azul.

O autor de um post irônico que viralizou e dividiu a web se retratou da “brincadeira”. Na quarta-feira (7), a modelo Milleni Bezerra Moreira, de 21 anos, foi fotografada quando voltava de ônibus para casa e, ao acessar uma rede social, encontrou sua foto com o deboche: “Nunca vi um smurf com black power”, escreveu o agressor. Milleni é negra e se sentiu profundamente ofendida: “Não abaixo cabeça para racista”, respondeu.

Na mesma rede social, ainda na quinta (9), ele pediu desculpas e disse que sua intenção não era ofender “nenhuma etnia”. “Mais uma vez peço desculpas a quem se sentiu ofendido. Sou contra qualquer tipo de racismo ou preconceito”, escreveu.

“Dei print e vou levar na delegacia. Ele [o agressor] até me mandou mensagem, mas não respondi.Vou processá-lo por racismo. Outra pessoa veio me pedir perdão, mas teve gente também que veio me ofender mais ainda”, conta.

Jornal Midiamax