Brasil

PM acha dormindo em carro casal de 15 anos que fugiu no Dia das Mães

Os adolescentes  foram localizados em Araguari, em  Minas Gerais

Midiamax Publicado em 14/05/2015, às 15h56

None
casal.jpg

Os adolescentes  foram localizados em Araguari, em  Minas Gerais

O casal de namorados de 15 anos que fugiu de casa no último domingo (10) foi encontrado dormindo dentro do carro por uma equipe da Polícia Militar em Araguari (MG) na noite desta quarta-feira (14). Max Fellipe, que mora em Goiânia, pegou o carro da família e desapareceu com a namorada, Giovana Valentim, de Brasília, no Dia das Mães.

Segundo o pai de Giovana, o representante comercial Alexandre Souza, disse que o casal está bem. “Eles estavam em Araguari já sem dinheiro, dormindo no carro, em uma área até perigosa. Aí durante uma ronda a PM os viu, abordou, e eles contaram que estavam fugindo.”

O representante comercial se disse aliviado, mas se disse chateado com a situação. “O que ela falou para a gente é que resolveu fugir pelo namoro, por achar que estava ruim na escola, e aí foram embora”, afirma Souza.

Ele foi acompanhado da ex-mulher e da filha de 13 anos buscar Giovana, que ficou sob responsabilidade do Conselho Tutelar desde as 23 horas desta quarta. Os familiares do namorado da menina também foram buscá-lo em MG.

“Eu, na verdade, não sabia [do namoro]. A mãe não era contra, mas ela colocava os limites. Das duas vezes que eles se encontraram, ela que levou, ela que buscou. Era algo bem controlado, mas que é normal”, disse.

O homem afirmou que ainda vai conversar com a garota, e que a previsão é que eles chegassem a Brasília às 10 horas desta quinta. “Ainda precisamos conversar. Mas todo mundo sofreu muito, familiares, amigos, tios. Foi sofrimento demais.”

A mãe de Giovana havia dado início a uma campanha em redes sociais para encontrar a menina. Em uma postagem feita na noite de terça, a mulher pedia à garota para fazer contato.

“Minha filha… Eu, sua avó estamos desesperadas para saber notícias suas. Não estou aqui lhe cobrando nada. Quero apenas que você dê um sinal de vida. EU TE AMO. Em nome desse amor do carinho da sua avó se manifeste. Mande um oi… que seja apenas. Sua mãe e vó (sic)”, disse.

A família do estudante Max Fellipe também fez uma campanha nas redes sociais para tentar encontrá-lo. Segundo o pai, Max Wanderley Pereira Paiva, o garoto havia feito uma pesquisa sobre os melhores horários e rotas para se chegar até Brasília, onde encontrou a namorada.

Paiva disse que, de acordo com informações de alguns amigos do filho, o estudante planejava a fuga havia duas semanas. “Não sabemos qual seria o motivo. Ele começou a namorar essa menina que fugiu com ele há 45 dias, mais ou menos. Eu o levei duas vezes até Brasília para eles saírem e se encontrarem no shopping”, contou o pai.

Jornal Midiamax