Brasil

Dilma recebe medalhistas dos Jogos Mundiais Militares no Palácio do Planalto

A competição foi realizada no início deste mês, na Coreia do Sul

Gerciane Alves Publicado em 27/10/2015, às 16h32

None
dilma.jpg

A competição foi realizada no início deste mês, na Coreia do Sul

A presidenta Dilma Rousseff recebeu hoje (27), no Palácio do Planalto, atletas medalhistas que levaram o Brasil ao segundo lugar nos 6° Jogos Mundiais Militares. A competição foi realizada no início deste mês, na Coreia do Sul. 

Dilma parabenizou os 42 atletas, entre eles um paralímpico, e destacou a importância do respeito aos adversários e da cooperação para alcançar o sucesso e a vitória. “Ninguém ganha um segundo lugar sem muito esforço, muita dedicação e muita abnegação. A ética do trabalho, a ética do esforço, fica bastante clara nessa vitória”, disse em discurso após cumprimentar os atletas e posar para fotos.

A presidenta também falou aos atletas sobre a importância dos Jogos Mundiais Militares como preparação para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016 que serão sediados pelo Brasil. “Essa competição é muito importante para o país, principalmente quando somos o país sede da Olimpíada e Paralimpíada, em 2016. Porque os atletas que estão aqui, certamente poderemos vê-los com essas medalhas no peito no ano que vem.  É uma preparação para a Olimpíada e Paralimpíada”, disse.

Na 6ª edição dos Jogos Mundiais Militares, os brasileiros conquistaram 84 medalhas, sendo 34 de ouro, 26 de prata e 24 de bronze. A delegação brasileira participou da competição com 282 atletas, a maior equipe que o país já levou para os jogos. Pela primeira vez, o Brasil contou com quatro paratletas nas competições de tiro com arco e atletismo.

A ciclista medalhista de outro e prata, Clemilda Fernandes, avaliou que a participação nos jogos foi como uma mini-olimpíada, já que eles enfrentaram atletas que vão participar dos jogos no Rio, em 2016. “Obter esses bons resultados só nos anima mais ainda para a Rio 2016. Serviu como uma preparação para os jogos olímpicos”, disse acrescentando que por competir em casa, o Brasil não poderá “fazer feio”.

O ministro da Defesa, Aldo Rebelo, do Esporte, George Hilton, e os comandantes das três forças – Exército, Marinha e Aeronáutica – participaram da cerimônia. Aldo Rebelo também parabenizou os atletas e assumiu o compromisso de continuar apoiando o esporte. “Sabemos que cada medalha conquistada significou um grande esforço e um grande espírito de dedicação, de disciplina e de renúncia para que essa vitória fosse alcançada”.

No total, cerca de cinco mil atletas de 117 países participaram da competição, na Coreia do Sul. A Rússia foi a primeira colocada. Realizados de quatro em quatro anos, os Jogos Mundiais Militares são organizados desde 1995 pelo Conselho Internacional do Desporto Militar. A edição anterior ocorreu no Brasil, em 2011, com 113 países e 6,1 mil participantes. Daqui a quatro anos, o evento ocorrerá na cidade de Wuhan, na China.

Jornal Midiamax