Variedades / Veículos

Toyota quer voltar a crescer e terá novas fábricas no México e China

A empresa disse que construirá uma fábrica de US$ 1 bilhão com capacidade de produção anual de 200 mil carros

Clayton Neves Publicado em 16/04/2015, às 17h58

None
fabrica-da-toyota-na-china-tambem-ganhara-uma-terceira-linha-de-producao-1429125447260_615x470.jpg

A empresa disse que construirá uma fábrica de US$ 1 bilhão com capacidade de produção anual de 200 mil carros

A Toyota anunciou nesta quarta-feira (15) que construirá duas novas fábricas, no México e na China, encerrando um período em que não realizou expansões fabris e colocando mais pressão sobre seus grandes rivais globais.

Atualmente a maior montadora do mundo em volume de vendas, a empresa disse que construirá uma fábrica de US$ 1 bilhão (cerca de R$ 3,1 bilhões) com capacidade de produção anual de 200 mil carros em Guanajuato para aumentar sua produção na América do Norte. Essa fábrica, a primeira da montadora no México, terá cerca de 2 mil empregados. “A instalação será um modelo para outras fábricas no mundo”, disse o chefe de operações da Toyota na América do Norte, Jim Lentz.

Já na China, a Toyota disse que gastará cerca de 52,5 bilhões de ienes (US$ 440 milhões) para instalar uma nova fábrica e uma terceira linha de produção em Guangzhou, controlada em conjunto com a Guangzhou Automobile Group (GAC). A linha pode começar a produção em 2017, com capacidade de fabricar cerca de 100 mil carros por ano.

Os anúncios desta quarta-feira encerram oficialmente o congelamento de três anos imposto pelo presidente da marca, Akio Toyoda, sobre a expansão de capacidade da empresa, e aumentam a pressão sobre as rivais, incluindo a VW, GM e Ford.

Jornal Midiamax