Variedades / Veículos

Recalls crescem 58% e afetam mais de 1 milhão de veículos em 2015

Foram 49 convocações para 1,06 milhão de unidades 

Gerciane Alves Publicado em 10/06/2015, às 19h34

None
recall.jpg

Foram 49 convocações para 1,06 milhão de unidades 

Desde o início do ano, as montadoras de veículos instaladas no Brasil anunciaram 49 campanhas de recall, o que representa uma alta de 58% sobre os 31 chamados no mesmo período do ano passado, de acordo com dados do Procon-SP.

O número de unidades afetadas subiu 45%, para 1.063.013 unidades até esta terça-feira (9), ante 733.309 no mesmo período de 2014. Os automóveis e comerciais leves somaram 37 convocações, 10 recalls foram para motocicletas, 1 para triciclo e 1 para caminhão.

Caso mantenha o mesmo ritmo até o final do ano, o número de recalls para o segmento deve atingir um novo recorde no ano. Em 2014, cerca de 1,51 milhão de veículos foram chamados para recall no Brasil, dentro de um total de 95 convocações diferentes.

Apenas em maio foram 19 chamados públicos e 1 sem anúncio, da Porsche, que comunicou diretamente os 3 proprietários do 918 Spyder. De acordo com o Procon-SP, o número mensal é recorde desde 2002, quando a entidade começou a levantar os dados no Brasil.

Campeões

De janeiro a maio, a campanha com maior número de carros envolvidos foi da Honda, com 423.217 unidades dos modelos Fit, City, Civic e CR-V, e a menor foi da Jaguar, com apenas 1 unidade do sedã XF.

Desde 2002, a Chevrolet lidera a lista com 56 recalls registrados, seguida de Ford (49) e Mercedes-Benz (44). Segundo o Procon-SP, os defeitos se concentram no sistema de freios (111 casos) e no sistema elétrico/eletrônico (109).

No entanto, os problemas relacionados ao airbag são a maioria em 2015, já que diversas montadoras estão aumentando o recall do airbag defeituoso da Takata, que está relacionado a pelo menos 6 mortes nos Estados Unidos. Honda, Nissan e Toyota já convocaram mais proprietários no Brasil.

Jornal Midiamax