Variedades / Veículos

Senna diz entender opção da Lotus Renault por Heidfeld

Após ser tido como possível substituto de Robert Kubica na Lotus Renault, o brasileiro Bruno Senna afirmou neste domingo que entende a escolha da equipe por um piloto mais experiente. Nick Heidfeld, de 33 anos, foi o mais rápido nos testes coletivos em Jerez de la Frontera no sábado e deverá ficar com a vaga […]

Arquivo Publicado em 13/02/2011, às 19h38

None

Após ser tido como possível substituto de Robert Kubica na Lotus Renault, o brasileiro Bruno Senna afirmou neste domingo que entende a escolha da equipe por um piloto mais experiente. Nick Heidfeld, de 33 anos, foi o mais rápido nos testes coletivos em Jerez de la Frontera no sábado e deverá ficar com a vaga do polonês.

“Eu tinha apenas um dia no carro e foi bom, mas em termos de experiência você precisa de muito mais do que isso – eles precisam de um piloto que realmente possa fazer isso”, afirmou Bruno Senna, em referência à provável definição de Heidfeld como substituto de Kubica, que ainda não tem prazo de recuperação definido, mas que poderá perder toda a temporada.

Primeiro reserva da Lotus Renault, Senna testou o carro neste domingo, no último dia de ensaios em Jerez de la Frontera. O brasileiro diz que não estava ali para ser avaliado. “Não foi um julgamento. Em circunstâncias infelizes (o acidente de Kubica), foi me dada uma oportunidade de dirigir o carro e fazer algum trabalho para a equipe. Considerando que eu estou aqui há três semanas apenas, é uma grande chance para se ter alguma experiência com o carro e com a equipe. O time sabe o que eles precisam e cabe a eles também decidirem o que farão”, disse Senna, em entrevista ao site da revista Autosport.

Após uma temporada na Hispânia, Bruno Senna fez neste domingo apenas o seu segundo teste com um carro de Fórmula 1 – recentemente, a categoria proibiu testes particulares. “Foi maravilhoso”, disse ele. “Foi o segundo teste que eu tive em um carro de Fórmula 1, considerando que corri um ano. Fazer um dia de teste completo em um carro faz você aprender muito como piloto”, contou o brasileiro.

A Fórmula 1 volta a se reunir entre os dias 18 e 21 de fevereiro para os últimos testes coletivos antes do início da temporada. O campeonato começa em 6 de março, com o GP do Bahrein.

Jornal Midiamax