Variedades / Saúde

Rede de saúde da Capital é abastecida com Glicosímetros e fitas para medir glicose

7,3 mil novos glicosímetros

Diego Alves Publicado em 29/12/2017, às 22h29

None

7,3 mil novos glicosímetros

A Rede Pública de Saúde de Campo Grande está recebendo 7,3 mil novos glicosímetros (aparelhos usados para medir glicose na corrente sanguínea) e 50 mil fitas para medir glicemia, assegurando assim o tratamento de pacientes portadores de diabetes atendidos nas unidades de saúde do Município. O investimento total é de cerca de R$360 mil, sendo R$290 mil só para aquisição das fitas.Rede de saúde da Capital é abastecida com Glicosímetros e fitas para medir glicose

Os materiais e insumos começaram a chegar nesta sexta-feira (29) no Almoxarifado Central da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) e  ainda será estabelecido um cronograma de entrega às unidades de saúde e, consequentemente, aos pacientes cadastrados. Os servidores das unidades também devem receber um treinamento sobre o manuseio dos equipamentos para que possam orientar os pacientes.

O secretário municipal de Saúde, Marcelo Vilela, esteve no Almoxarifado acompanhado a chegada dos materiais e destacou a importância de assegurar o fornecimento dos mesmos à população.

“Enfrentamos algumas crises ao longo do ano por falta desses materiais e isso é prejudicial aos pacientes que necessitam fazer o acompanhamento. Mas, assim como fizemos com os medicamentos, através de um planejamento, vamos iniciar 2018 fornecendo também os insumos e materiais, garantindo uma melhor assistência à população”, disse.

A tira é utilizada no controle da taxa de açúcar no sangue e o procedimento diário. Com as tiras e o aparelho, o paciente faz o procedimento em casa e automonitora a situação no corpo. O valor indicado é o que determina a quantidade de insulina que precisa ser aplicada.

O aparelho é para medir o nível de glicose no sangue, o que deve ser feito duas vezes por dia.

Se a taxa estiver baixa, o paciente precisa recorrer à dieta. Se estiver alta, é preciso tomar insulina, para regular a taxa de glicose no sangue. Os novos aparelhos têm melhor precisão em testes de glicemia, facilidade de manuseio e realizam os testes com resultado em 5 segundos.

Jornal Midiamax