Saúde divulga novo boletim e MS segue com três casos de microcefalia sendo investigados

Estão em investigação 3.530 casos em 21 estados
| 13/01/2016
- 14:16
Saúde divulga novo boletim e MS segue com três casos de microcefalia sendo investigados

Estão em investigação 3.530 casos em 21 estados

O Ministério da Saúde divulgou na noite da terça-feira (13), o boletim atualizado dos casos de microcefalia que são investigados por relação ao vírus. Mato Grosso do Sul continua com três casos em investigação: duas crianças de Dourados e uma de Bela Vista nasceram com a síndrome. Na última semana, foram computados 356 novos casos no Brasil.

O novo informe epidemiológico divulgado pelo Ministério da Saúde indica 3.530 casos suspeitos de microcefalia relacionada ao vírus Zika. Os casos suspeitos da doença em recém-nascidos são computados desde o início das investigações (em 22 de outubro de 2015) até 9 de janeiro deste ano e ocorreram em 724 municípios de 21 unidades da federação. Também estão em investigação 46 óbitos de bebês com microcefalia possivelmente relacionados ao vírus Zika, todos na região Nordeste.

Pernambuco, o primeiro a identificar aumento de microcefalia, continua com o maior número de casos suspeitos (1.236), o que representa 35% do total registrado em todo o país. Em seguida, estão os estados da Paraíba (569), Bahia (450), Ceará (192), Rio Grande do Norte (181), Sergipe (155), Alagoas (149), Mato Grosso (129) e Rio de Janeiro (122).

Saúde divulga novo boletim e MS segue com três casos de microcefalia sendo investigadosO boletim também traz os resultados da investigação laboratorial de quatro casos de óbitos, ocorridos no Rio Grande do Norte, com malformação congênita, que tiveram a relação com o vírus Zika confirmados. Dois desses casos são abortamentos e dois recém-nascidos a termo (37 a 42 semanas de gestação) que faleceram  nas primeiras 24 horas de vida.

Atualmente, a circulação do Zika é confirmada por meio de teste PCR, com a tecnologia de biologia molecular. A partir da confirmação em uma determinada localidade, os outros diagnósticos são feitos clinicamente, por avaliação médica dos sintomas.

Zika em MS

Uma jovem de 21 anos foi a primeira paciente a ser diagnostica com Zika vírus em Mato Grosso do Sul. Ela descobriu a gestação enquanto passava pelos primeiros atendimentos na Unidade de Saúde de Anhanduí, para tratar os sintomas da doença.

Segundo a SES (Secretaria de Saúde do Estado) a paciente foi atendida no dia 1º de dezembro, com dor de cabeça, vermelhidão nos olhos, mal estar e manchas vermelhas na pele, mas não tinha febre. Após ser medicada, ela foi liberada e já está em casa.

Na última semana, uma gestante de Campo Grande também foi diagnosticada com Zika vírus.

Veja também

“Hoje, o sobrinho de um ano se afogou na piscina. Foi tudo tão rápido! Quando...

Últimas notícias