Variedades / Saúde

Operadoras de planos de saúde querem aumentar prazo máximo de consultas

Prazo atual é de sete dias úteis; empresas querem 30 dias

Norberto Liberator Publicado em 16/09/2016, às 14h57

None
planosdesaude.jpg

Prazo atual é de sete dias úteis; empresas querem 30 dias

Empresas de planos de saúde querem aumentar o prazo mínimo para agendamento de consultas médicas, de sete para 30 dias. O setor reclama da falta de especialistas no interior e do valor das multas em casos de atraso. As informações são do portal Uol.

Atualmente, a ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) estabelece sete dias úteis para operadoras marcarem consultas com pediatras, ginecologistas, obstetras, clínicos ou cirurgiões gerais.

Para consultas com demais especialistas, o prazo é de 14 dias. Já em casos de procedimentos de alta complexidade, a data a ser marcada pode aumentar para até 21 dias.

A Abramge (Associação Brasileira de Planos de Saúde) afirma que os prazos estabelecidos pela ANS estão “fora dos padrões internacionais”, e que fez pesquisas em outros países. Segundo o órgão, o Brasil é o único com prazos máximos de atendimento.

Jornal Midiamax