Variedades / Saúde

Medo da H1N1 ‘zera’ vacinas e até teste em laboratório particular

Antes mesmo da campanha na rede pública ser iniciada. 

Ana Paula Chuva Publicado em 06/04/2016, às 20h34

None
_mg_9429_interna.jpg

Antes mesmo da campanha na rede pública ser iniciada. 

A chegada mais cedo do vírus H1N1 neste ano e a grande preocupação da população estão gerando procura intensa tanto pela vacina quando pelo teste rápido para detecção do vírus, o que ocasionou em esgotamento dos testes rápidos e das vacinas em algumas clínicas de Campo Grande.

Antes mesmo da campanha na rede pública ser iniciada, as clínicas de imunização particular da Capital estão com seus estoques de vacina praticamente zerados, algumas já estão com as vacinas esgotadas e previsão de chegada para a próxima semana. Outras estão com seu estoque chegando ao fim porém sem previsão de nova remessa, já que a vacina está em falta nos laboratórios fabricantes.

O laboratório Multilab, que faz os testes para o vírus está com o estoque de testes esgotados, e que não existe previsão de chegada para os novos testes no laboratório. “Os testes chegam ao Brasil segundo o fabricante na segunda quinzena de maio, porém ficarão no Aeroporto Internacional de Guarulhos até que haja uma liberação da Anvisa, o que pode demorar até dois meses”, afirmou Dr. João Batista Costa Neto, gerente técnico do laboratórios

O laboratório comprou 500 doses do teste que chegaram ao fim em 40 dias. Os testes custavam R$ 90, mas existe apenas 1 fabricante, que já avisou que a próxima remessa chegará ao Brasil com um acréscimo de 70% no valor.

Rede Pública

Na rede pública os exames laboratoriais para identificação do vírus estão sendo realizados conforme as necessidades e a campanha de vacinação terá inicio no próximo dia 30.

A vacinação contemplará os grupos de risco (idosos, gestantes, crianças de 6 meses a menores de 5 anos, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais) e além desses serão vacinadas também as puérperas até 45 dias após o parto, os adolescentes entre 12 e 21 anos de idade que estão sob medidas socieducativas, a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional.

Serão encaminhadas para Mato Grosso do Sul 720 mil doses de vacinas para atender o cronograma da Campanha de Vacinação contra a Influenza em 2016, que vai do dia 30 de abril ao dia 20 de maio.

No Estado a meta de imunização é de 80% do público-alvo que abrange um total de  667.922 pessoas, segundo informações do Governo.

Jornal Midiamax