Variedades / Saúde

Conselho de Farmácia de MS alerta para riscos da automedicação

Civitox registrou 368 ocorrências 

Diego Alves Publicado em 06/05/2016, às 00h38

None
campaha-5-de-maio78608.jpg

Civitox registrou 368 ocorrências 

"O medicamento pode se tornar um veneno, dependendo do uso que damos a ele”, alertou o conselheiro licenciado do Conselho Regional de Farmácia de Mato Grosso do Sul (CRF/MS), Thiago Freitas, durante a sessão plenária desta quinta-feira (5/5). Ele foi à tribuna da Casa de Leis para lembrar a importância do Dia Nacional pelo Uso Racional de Medicamentos, celebrado hoje.

“A população precisa criar a consciência do cuidado e evitar a automedicação”, disse. Segundo Freitas, levantamento da Organização Mundial da Saúde (OMS) revela que 50% dos medicamentos prescritos e não utilizados ficam guardados, podendo ser usados posteriormente de forma indevida. “É a famosa farmacinha, que todos conhecemos e que pode ser muito prejudicial”, reiterou.

O conselheiro informou que o Centro Integrado de Vigilância Toxicológica (Civitox) de Mato Grosso do Sul registrou 368 ocorrências de intoxicação por medicamentos ao longo de 2015. Isso representa quase 50% de todas as notificações do órgão no período: 761. Prevenção A Lei Estadual 146/2013, de autoria de Professor Rinaldo (PSDB), instituiu em Mato Grosso do Sul a Semana de Conscientização e Combate à Automedicação e Divulgação das consequências do uso indiscriminado de medicamentos.

 As ações são realizadas durante a primeira semana do mês de maio e devem ser desenvolvidas pelo Governo do Estado. “Este ano, durante a Caravana da Saúde em Campo Grande [início dia 11 de maio], teremos o recolhimento de medicamentos vencidos ou que sobraram dos tratamentos”, informou Freitas. 

Jornal Midiamax