Variedades / Saúde

Paciente é isolado no HU com suspeita de primeiro caso de raiva humana em 20 anos

Corumbaense de 38 anos foi transferido à Capital e está em coma induzido

Carol Alencar Publicado em 19/04/2015, às 15h39

None
hu.jpg

Corumbaense de 38 anos foi transferido à Capital e está em coma induzido

Sem ter a identidade revelada, um homem de 38 anos está internado no Hospital Universitário por suspeita de raiva humana. O paciente que é da cidade de Corumbá chegou à Capital na sexta-feira (17) em estado grave e apresentava reações condizentes à doença.

Há 20 anos Mato Grosso do Sul não registra caso de raiva humana, mas a cidade de Corumbá vive surto de raiva animal.

Ele está em coma induzido e respirando por aparelhos. Das reações, o paciente apresentou delírios, espamos musculares, hidrofobia – que é aversão à água e, também, alteração de comportamento como irritabilidade extrema.

Segundo informações do médico infectologista Maurício Pompílio, o caso é apenas suspeito, mas que um segundo exame de comprovação irá chegar nesta segunda-feira (20).

“Por ser uma infecção por vírus, a gente tem de fazer o isolamento de contato e estamos mantendo o protocolo diante de um caso como este, mantendo-o sob sedação profunda e monitorando as possíveis complicações decorrentes de casos como este, como cardíacas e renais”, ressalta.

Raiva humana

Ainda de acordo com o especialista, a transmissão da raiva humana é feita por acidentes que envolvam mordida de animais selvagens ou domésticos, como o cachorro ou gato. Ele ressalta ainda que as chances de sobrevida em casos como de raiva são muito pequenas.

“O animal só desenvolve a raiva humana, a partir da mordida de um animal com outro; no caso deste paciente, a transmissão se deu por conta da mordida de um cão”, avalia o médico.

Jornal Midiamax