Variedades / Saúde

Liberado remédio à base de maconha para bebê com síndrome rara

Anvisa esperava a chegada de uma nova receita

Isaias Domingues Publicado em 19/06/2015, às 18h21

None
bebe.jpg

Anvisa esperava a chegada de uma nova receita

Anvisa libera importação de remédio à base de maconha para um bebê com uma doença rara. A criança tem apenas onze meses e sofre de uma enfermidade que provoca má formação, convulsões e retarda o crescimento. 

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária esperava a chegada de uma nova receita de uma médica do Rio de Janeiro para liberar a medicação à base de canabidiol. Antes, a Anvisa tinha negado a importação do remédio. O lote que contem seis frascos de 30 ml do medicamento estava retido desde o início do mês pelo órgão. 

Em março deste ano, os pais do bebê Ricardo Curvo, de Cuiabá, conseguiram uma liminar que obriga a Secretaria de Saúde de Mato Grosso a fornecer o remédio de graça. Mas com a demora no processo de compra do medicamento nos Estados Unidos, a primeira receita foi usada para fazer a compra por conta própria, com dinheiro doado por amigos e parentes da família da criança. 

O canabidiol chegou ao Brasil no dia 2 de junho, mas a Anvisa exigiu uma receita com data atual. Cada lote do remédio custa três mil reais. 

A mãe do pequeno Ricardo Curvo contou que quando ele começou a tomar o medicamento passou a ter crises fracas e não perde mais os sentidos. Há 15 dias, o bebê não tem mais crises de epilepsia.

Jornal Midiamax