Variedades / Saúde

Estudo revela que gravidez pode retardar processo de envelhecimento

Pesquisa feita com ratas descobriu que a gestação provoca um efeito rejuvenescedor

Clayton Neves Publicado em 10/04/2015, às 16h42

None
gra.jpg

Pesquisa feita com ratas descobriu que a gestação provoca um efeito rejuvenescedor

Ser mãe é o sonho da maioria mulheres, mas ter um filho pode ser mais saudável do que muita gente imagina. Cientistas descobriram que a gravidez pode provocar um efeito rejuvenescedor e retardar o processo de envelhecimento.

Por meio de um scanner de ressonância magnética, os pesquisadores de uma faculdade em Jerusalém estudaram os efeitos dos transplantes de fígado em ratas jovens grávidas. Nelas foi constatado que 82% do órgão foi regenerado após dois dias. Nas espécies mais velhas e não grávidas apenas 46% foi recuperado. Mas o melhor resultado foi visto nas ratas grávidas com idade mais avançada: neste caso, 96% do fígado foi regenerado no mesmo período (após dois dias).

Pesquisas anteriores também indicaram que ratas velhas receberam uma transfusão de sangue das mais jovens e tiveram melhor desempenho em uma tarefa de memória, quando comparado àqueles que envelheceram naturalmente.

Um estudo realizado pela Universidade de Stanford apontou que mudanças na composição do sangue das pessoas mais velhas podem danificar conexões no cérebro e assim causar a deterioração da memória e do declínio de outras funções cerebrais. Através da filtração do sangue mais jovem para o corpo mais velho é possível rejuvenescer o tecido antigo e manter ativa as células nervosas, concluiu a pesquisa.

Jornal Midiamax