Variedades

Província de Ontário, no Canadá, cria bolsa de gases de efeito estufa

Região irá limitar emissões lançadas pelas empresas da região

Clayton Neves Publicado em 13/04/2015, às 19h14

None
2014-06-09t101216z_529773761_gm1ea690j9c01_rtrmadp_3_soccer-world.jpg

Região irá limitar emissões lançadas pelas empresas da região

Ontário, a província mais populosa do Canadá e motor da economia canadense, vai limitar suas emissões de gases de efeito estufa através da criação de um mercado de direitos de poluição – anunciou nesta segunda-feira (13)  a primeira-ministra Kathleen Wynne.

Com este sistema, a região irá limitar a quantidade de gases de efeito estufa (GEE) que as empresas da província podem emitir e permitir que aqueles que excedem metas de redução vendam seus direitos de poluir a outras empresas.

Os mercados de carbono de Ontário serão apoiados pela Western Climate Initiative, maior iniciativa dos governos subnacionais na América do Norte para reduzir as emissões de gases de efeito de estufa e que reúne em particular a província canadense de Québec e o estado norte-americano da Califórnia.

Este anúncio vem antes de uma reunião nesta terça-feira (14) em Québec, onde os chefes das 10 províncias e três territórios do Canadá devem enfatizar sua cooperação para reduzir o impacto das mudanças climáticas antes da Conferência de Paris (COP21), em dezembro.

Na sexta-feira (10), a ministra do Meio Ambiente canadense, Leona Aglukkaq, pediu às províncias e territórios informações atualizadas sobre suas emissões de gases de efeito estufa para que o Canadá possa fazer sua contribuição pós-2020 antes da COP 21.

Jornal Midiamax