Operação conjunta fecha bar por causa de som alto no Chácara Cachoeira e autua proprietário

| 07/05/2022
- 19:46
Operação conjunta fecha bar por causa de som alto no Chácara Cachoeira e autua proprietário
Aparelhagem apreendida (divulgação)

A PMA (Polícia Militar Ambiental), 9º Batalhão e Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano) fecharam uma boate, e auturam o proprietário em R$ 5 mil por poluição sonora e apreendem aparelhagens de som, em Campo Grande.

Foi realizada a operação conjunta para atender denúncias de poluição sonora e perturbação do sossego por uma boate no bairro Chácara Cachoeira, na Capital. As equipes foram ao local na madrugada deste sábado (07) e confirmaram a denúncia, paralisaram a atividade e autuaram o proprietário da boate denunciada, por emissão de som acima dos limites permitidos por Lei (poluição sonora).

De acordo com a polícia, nicialmente, os agentes do serviço de inteligência foram ao local e mediram com um decibelímetro a pressão de som emitida pela aparelhagem instalada e tocando na boate, sendo efetivadas três medições como determinam as normas, que perfizeram em média 65 decibéis, quando a potência permitida para o horário e região é de 45 decibéis. As atividades foram paralisadas.

As aparelhagens de som foram apreendidas. O proprietário do local, de 39 anos, residente em Campo Grande, foi conduzido, juntamente com o material apreendido, à delegacia de e responderá por crime ambiental de poluição sonora. A pena é de um a quatro anos de reclusão. Ele também foi autuado administrativamente e foi multado pela PMA em R$ 5 mil. A infração administrativa (multa) será julgada pelo Instituto de Meio Ambiente de (Imasul).

Veja também

Três projetos de Lei foram pautados para primeira discussão

Últimas notícias