Sem Categoria

Venda de genérico do viagra a R$ 4,99 e sem receita pode render processo no CRF-MS

O presidente do CRF-MS (Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso do Sul), Ronaldo Abrão, afirmou que pode ser aberto procedimento ético contra o farmacêutico responsável pela farmácia da rede Farma Total, na Vila Almeida, região oeste de Campo Grande. O estabelecimento, localizado na esquina da rua Yokohama com a Ministro José Linhares, está vendendo […]

Arquivo Publicado em 05/11/2013, às 13h56

None
1954180074.jpg

O presidente do CRF-MS (Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso do Sul), Ronaldo Abrão, afirmou que pode ser aberto procedimento ético contra o farmacêutico responsável pela farmácia da rede Farma Total, na Vila Almeida, região oeste de Campo Grande. O estabelecimento, localizado na esquina da rua Yokohama com a Ministro José Linhares, está vendendo genérico do Viagra (citrato de sildenafila) por cinco reais sem receita médica.


“O Viagra é medicamento de tarja vermelha e só pode ser vendido sob prescrição médica. A venda sem a prescrição é considerada uma infração sanitária”, afirma. Caso a denuncia seja formalizada junto ao Conselho, um procedimento ético poderá ser aberto contra o farmacêutico.


Ronaldo afirma que mesmo medicamentos de venda livre não estão isentos de apresentar riscos a saúde dos usuários. “A população tem que ter bem claro que existem riscos, mesmo os farmacêuticos tendo autonomia para prescrever alguns remédios, há medicamentos que somente um médico pode ter a habilidade de indicar”, explica.


A reportagem do Midiamax conseguiu comprar o produto sem autorização médica na farmácia da Vila Almeida e em farmácia da rede Farmais. Na farmácia foi dito que o genérico do Viagra não é um medicamento tarjado. A assessoria da central da Farma Total em Campo Grande declarou que não há necessidade de acompanhamento de receita médica para a compra do produto.

Jornal Midiamax