Sem Categoria

Romaria leva imagem da padroeira ao Santuário de São Pedro

A programação do Dia da Padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida, começou cedo, com carreata da Praça Antônio João rumo ao Santuário de Vila São Pedro (Distrito de Dourados). A programação inclui parada em frente a Seara Alimentos para um momento de oração com os trabalhadores e na rotatória do Presídio de Segurança Máxima Harry […]

Arquivo Publicado em 12/10/2012, às 11h39

None
2105695558.jpg

A programação do Dia da Padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida, começou cedo, com carreata da Praça Antônio João rumo ao Santuário de Vila São Pedro (Distrito de Dourados).


A programação inclui parada em frente a Seara Alimentos para um momento de oração com os trabalhadores e na rotatória do Presídio de Segurança Máxima Harry Amorin Costa (PHAC), de onde a romaria a pé prossegue até o Santuário da Vila São Pedro, cerca de um quilômetro de caminhada com a imagem da Padroeira.


O pároco do Santuário, Altair Nicoletti, acredita que apesar dos feriados a previsão é de que as 11 paróquias participem das programações, além de boa parte da Diocese, que compreende 31 municípios. Desta vez, cerca de dez mil católicos devem passar pelo Santuário no distrito.


HISTÓRIA


A devoção à Padroeira do Brasil surgiu em 1717, quando os pescadores Domingos Garcia, Felipe Pedroso e João Alves resgataram a imagem de Nossa Senhora Aparecida do Rio Paraíba, em São Paulo. Encarregados de garantir o almoço do então governador da província de São Paulo, que estava visitando a Vila de Guaratinguetá, eles lançavam as redes e, depois de recolherem a ‘santa’, os peixes começaram a brotar em volta do barco.


Durante 15 anos, Pedroso ficou com a imagem em sua casa, onde recebia diversas pessoas para novenas. Para acomodar melhor as pessoas, a família edificou um oratório para a imagem, até que em 1735 o vigário de Guaratinguetá ergueu uma capela no alto do Morro dos Coqueiros. Com o crescente número de fiéis teve início, em 1834, a construção da Basílica Velha. No ano de 1928, o papa Pio XI proclamava a santa como Rainha do Brasil e sua padroeira oficial.

Jornal Midiamax