Sem Categoria

Mural promove artistas locais e leva arte gratuita à população de Corumbá

Poesias, artes plásticas e grafitagem. Expor a arte, de forma democrática e acessível. Esse foi o objetivo do projeto “Poetas ao Vento” realizado no muro da Escola Dom Bosco pelos projetos culturais da Fábrica Artístico Cultural Latino Americana (F.A.L.A.), ALEC, APEC, UBE, MS, ALB, UBT, Paz e Natureza, Outros Olhares, Passa na Praça que a […]

Arquivo Publicado em 14/06/2012, às 21h07

None
998213005.jpg

Poesias, artes plásticas e grafitagem. Expor a arte, de forma democrática e acessível. Esse foi o objetivo do projeto “Poetas ao Vento” realizado no muro da Escola Dom Bosco pelos projetos culturais da Fábrica Artístico Cultural Latino Americana (F.A.L.A.), ALEC, APEC, UBE, MS, ALB, UBT, Paz e Natureza, Outros Olhares, Passa na Praça que a arte de abraça.


“Há muito tempo, o grupo F.A.L.A. procura um espaço para realizar uma manifestação artística que pudesse ser contemplada por todos e que ao mesmo tempo, pudesse mostrar de forma intensa, direta, o trabalho dos artistas da região. No começo do ano, conversamos com a direção da escola Dom Bosco e o padre Amércio (diretor) concordou com nosso projeto. Diante disse, reunimos vários artistas plásticos e poetas da região, e em abril, começamos a pintar o muro que contorna a escola. O espaço contempla poesias, pinturas, que expressam tanto o pantanal, que é a nossa cultura raiz, como o cotidiano. É uma arte da população, ela passa e contempla, encontra de forma acessível e direta a arte”, explicou o artista plástico, Jamil Canavarro.


O muro “Poetas ao Vento” foi inaugurado esta semana. O local levou cerca de três meses para ser ornamentado. As pinturas foram realizadas por Jamil Canavarros, Helker, Gabriel, Deine, Elino e Vitor Curi. A inauguração contou com varal de poesias, exposição ao ar livre de artes plásticas, apresentações de danças, e sarau de poesias e música.


O grupo de artistas contou com o apoio da Escola Dom Bosco, que forneceu todo o material para a realização das pinturas. “Receber um projeto de arte para contemplar a escola foi uma excelente ideia. A arte deu vida para o muro vazio, além disso, ela não dá espaço para que vândalos escrevam coisas inconvenientes, sujem, ou façam estragos no local. Além de vida, de alegria, a arte motiva os alunos da escola a fazerem arte, a se despertarem para essa atividade”, disse padre Amércio Resende de Oliveira.


Novos locais


De acordo com a F.A.L.A, o grupo está a procura de novas parcerias, para dar continuidade ao “Poetas ao vento”. “O próximo passo é buscar apoio de outras escolas. Os artistas já se dispuseram a continuar doando seu tempo para a realização de novas pinturas, basta apenas o interesse e a parceria de novas instituições. No dia 02 de setembro, iremos realizar a pintura na escola 2 de Setembro, na cidade de Ladário”, informou Jamil ao Diário.



Jornal Midiamax