Sem Categoria

Edíficio Moinho será implodido em instantes na capital pulista

A implosão do edifício ao lado da Favela do Moinho, em São Paulo, marcada para as 16h deste domingo (1), já altera o trânsito na região. O local foi consumido por um incêndio no dia 22, que deixou dois mortos e 300 barracos queimados na favela. Com a tragédia, o prédio corre o risco de […]

Arquivo Publicado em 01/01/2012, às 16h46

None

A implosão do edifício ao lado da Favela do Moinho, em São Paulo, marcada para as 16h deste domingo (1), já altera o trânsito na região. O local foi consumido por um incêndio no dia 22, que deixou dois mortos e 300 barracos queimados na favela. Com a tragédia, o prédio corre o risco de desabar e precisa ser derrubado para que duas linhas da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), que passam pelo local, sejam liberadas.

O edifício está desocupado há mais de 30 anos e, de acordo com a Defesa Civil, ficou comprometido após o incêndio. Assim, a partir de segunda-feira, entre 4h e 5h, usuários das linhas 7-Rubi e 8-Diamante terão de utilizar ônibus gratuitos disponibilizados pela CTPM nas estações Barra Funda e Júlio Prestes para fazer o trajeto. Serão duas linhas: uma vai conectar a Barra Funda à Luz e a outra a estação Júlio Prestes à Barra Funda.

Cerca de 5 mil moradores do bairro de Campos Elísios, na região central, terão de evacuar suas residências até as 14h de hoje para a implosão do edifício ao lado da Favela do Moinho.

Jornal Midiamax