Sem Categoria

Advogado de Demóstenes Torres diz que entregará defesa nesta quarta-feira

O advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, disse que entregará a defesa prévia do senador Demóstenes Torres (sem partido-GO) por volta das 18 horas. Nesta quarta-feira (25) é o último dia para que o parlamentar apresente seus argumentos sobre as denúncias que o envolvem com Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, preso por suspeita de explorar […]

Arquivo Publicado em 25/04/2012, às 15h31

None

O advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, disse que entregará a defesa prévia do senador Demóstenes Torres (sem partido-GO) por volta das 18 horas. Nesta quarta-feira (25) é o último dia para que o parlamentar apresente seus argumentos sobre as denúncias que o envolvem com Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, preso por suspeita de explorar jogos ilícitos. De posse desse documento, o relator da investigação do caso no Conselho de Ética, Humberto Costa (PT-PE), terá cinco dias para apresentar seu parecer, prazo que pretende usar integralmente.


“Vou ler com calma [o documento] e dar meu parecer na reunião que, a princípio, está marcada para a próxima quinta-feira (3)”, disse o parlamentar. O conselho tem reunião agendada para amanhã (26). Ontem (24), foi feita uma sugestão ao relator para que já fizesse a leitura da defesa de Demóstenes na reunião desta quinta-feira ,deixando para a próxima semana somente a apresentação do parecer e a votação.


Caso o Conselho de Ética acate a abertura de processo de cassação de Demóstenes Torres por quebra de decoro, o senador goiano poderá fazer sua defesa no plenário do colegiado para que debata diretamente com os parlamentares as denúncias que envolvem seu nome, bem como os argumentos apresentados na defesa escrita. Demóstenes, no dia de abertura dos trabalhos do conselho, compareceu à reunião e disse que no tempo oportuno estaria à disposição dos parlamentares para comparecer a uma sessão e debater o caso.


A intenção dos senadores do conselho é evitar qualquer possibilidade de atraso tanto na investigação prévia (se cabe abertura de processo de cassação) quanto na análise de mérito. Para isso, eles deverão verificar o cumprimento de todos os prazos regimentais.

Jornal Midiamax