A prefeitura de Campo Grande poderá construir salas de aula modulares ao custo de R$ 42.071.040,00. O extrato de adesão a ata de registro de preço foi publicado no Diogrande de sexta-feira (24).

O registro de nº 005/2023 é gerenciado pelo Cointa (Consórcio Intermunicipal para o Desenvolvimento Sustentável da Bacia Hidrográfica do Rio Taquari). Quem poderá prestar os serviços é o Consórcio Lucerna.

No dia 21 de novembro, a prefeita de Campo Grande anunciou pacote de R$ 134 milhões para a educação, incluindo a construção de salas de aula modulares para atender alunos da Reme (Rede Municipal de Ensino).

De acordo com o executivo, as 166 novas salas modulares possuem 48 m², espaço suficiente para 20 alunos, que equivale a 6.600 novas vagas.

Além disso, haverá investimento em tecnologia para a educação, o total de 1.095 notebooks serão entregues para diretores e coordenadores da Reme; mais 899 estações de trabalho (computadores) para a Semed. Também é prevista uma sala de informática itinerante.