Siglas do MS aguardam direcionamento nacional definir sobre tempo de campanhas partidária

Decisão do TSE definiu tempo de rádio e TV para siglas, que ainda aguardam orientações da executiva nacional
| 28/01/2022
- 12:00
Siglas do MS aguardam direcionamento nacional definir sobre tempo de campanhas partidária
Foto: Governo Federal

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) divulgou a definição do tempo de rádio e televisão para os partidos políticos. Onze siglas ganharam o direito de ter 20 minutos de programa eleitoral, além de 40 inserções. Todavia, aqui em Mato Grosso do Sul, alguns líderes partidários ainda aguardam a decisão vinda das executivas nacionais para orientar como se deve tocar campanha regionalmente.

Ao Jornal Midiamax, líderes do PP, PSD, PDT, MDB e PT reforçaram que a decisão ainda é recente e que ainda precisam ter o direcionamento da executiva nacional de cada legenda para começar a organizar algum tipo de programa. No entanto, Nelson Trad Filho e Evander Vendramini, dirigentes do PSD e PP, destacaram que os partidos deixaram a cargo de cada diretório como vai tocar suas campanhas, e que os mesmos tem que ressaltar a ideologia do partido e também propostas vislumbradas nacionalmente.

"O PSD já deixou isso a cargo de cada diretório estadual. Isso foi bom porque o cenário político nacional é um, e o regional é outro", disse o senador.

Já Dagoberto Nogueira, que preside o PDT em MS, afirmou que o número de inserções e tempo poderá variar regionalmente e prevê regulação entre as eventuais coligações locais.

"Não necessariamente teremos essas 40 inserções, pois a nossa majoritária se concentra no e aqui a minha chapa não tem tantos candidatos. Tudo vai ser uma questão de encaixe com diretória estadual, o nacional e nossas possíveis coligações", detalhou.

A reportagem entrou em contato com TRE (Tribunal Regional Eleitoral) e questionou se alguma sigla já apresentou algum tipo de proposta, mas até o fechamento do texto não obteve resposta. O espaço segue aberto.

Como ficou

Conforme informações do TSE, os 23 partidos terão o total de 305 minutos para expor suas propostas e ideais para os próximos quatro anos. O tempo em questão não se trata de campanha eleitoral, mas sim de propaganda partidária, que a partir desse ano passará a ser veículada em toda rede aberta nacionalmente.

Os partidos com maior tempo são PT, PSDB, PSD, PSDB, MDB, PP, PDT, PL, PSB, DEM e Republicanos, que se encaixam no critério de maior número de eleitos para Câmara dos Deputados em 2018. Por outro lado, PCdoB, Podemos, PSOL, PTB e ficaram com 10 minutos e 20 inserções, já o Avante, Novo, Patriotas, Cidadania, PROS, PSC e PV com 5 minutos e 10 inserções. 

Outros 10 partidos não conseguiram o atingir a meta desejada e ficaram de fora de fora da decisão do TSE. 

Veja também

Licitação foi dada como fracassada no Diário Oficial da União

Últimas notícias