Quatro são excluídos da PM por deixarem passar contrabando no Lampião Aceso em MS

Militares não perdem os proventos da inatividade, mas não podem mais voltar à ativa
| 28/07/2022
- 09:26
Quatro são excluídos da PM por deixarem passar contrabando no Lampião Aceso em MS
Posto fiscal do Lampião Aceso (Rhaffane Andreia Ortiz Claro, Diário Corumbaense)

Quatro policiais militares que já estavam reformados foram excluídos até do efetivo inativo da Polícia Militar do Estado de por deixarem passar contrabando e receberem vantagens no Posto Fiscal Lampião Aceso, em Corumbá, a 444 quilômetros de Campo Grande. A decisão foi publicada nesta quinta-feira (28) no Diário Oficial do Estado.

Os militares foram condenados com sentença já transitadas em julgado, ou seja, sem novos recursos, com penas superiores a dois anos, o que determina a exclusão das Forças Armadas, de acordo com o artigo 102 do Código Penal Militar.

Apesar de já estarem na inatividade, os militares poderiam voltar à ativa. Com a exclusão, fica descartada a possibilidade. No entanto, eles não perdem os proventos da inatividade.

Contrabando e descaminho

As denúncias apontam que os militares recebiam vantagens para deixar passar contrabando no Posto Fiscal Lampião Aceso, onde eram lotados, por 'reiteradas vezes', segundo os autos dos processos.

Um deles chegou a receber R$ 700 por uma das vezes que permitiu a passagem do contrabando. Outro, obtinha informações sobre as operações fiscalizatórias e as repassava aos contrabandistas e, em troca, aceitava receber vantagens ou a promessa delas, mediante pagamento de propina.

Outro militar atuava no posto de Nova Alvorada do Sul e ajudava um contrabandista, que usava ônibus de transporte para distribuir as cargas que comprava no pelo país.

Veja também

Os valores foram divulgados no Diário Oficial do Estado desta quarta-feira

Últimas notícias