MPMS paga mais de R$ 160 mil em diárias no mês de março

MPMS teve poucos gastos com promotores e procuradores, que quando precisam de diárias recebem os maiores valores devido à proporcionalidade salarial
| 26/04/2022
- 17:46
Sede do MPMS no Parque dos Poderes, em Campo Grande
Sede do MPMS no Parque dos Poderes, em Campo Grande. Foto: Assessoria

O MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) divulgou, nesta terça-feira (26), na edição 2.652 do Diário Oficial da instituição, a relação de gastos com diárias durante o mês de março deste ano.

Conforme a publicação, o procurador-geral, o procurador-adjunto e os promotores não proporcionaram os maiores pagamentos no somatório, mas quando eles se deslocam para suas atividades fora de Campo Grande, os gastos – individuais – são os mais altos. Em março, o total pago em diárias chegou a R$ 160.367,94.

Individualmente, os maiores gastos com diárias em março vieram da promotora Fernanda Proença Azambuja. Ela se deslocou de Chapadão do Sul a Campo Grande e durante 4,5 dias trabalhou – presencialmente – no setor de supervisão Secretaria de Planejamento e Gestão, na área de planejamento estratégico, recebendo R$ 4.320,63 em diárias.

O procurador-geral de Justiça, Alexandre Magno Bentes de Lacerda, recebeu três diárias no valor total de R$ 3.032,01 por participar do 24º Congresso Nacional do Ministério Público, que foi realizado entre os dias 22 e 24 de março, em (CE).

O procurador de Justiça e coordenador do CAO (Centro de Apoio Operacional) dos Promotores de Justiça do Patrimônio Público e Social, das Fundações e Eleitorais, Antônio Siufi Neto, recebeu R$ 3.546,21 por três diárias, para também participar do 24º Congresso Nacional do Ministério Público, que foi realizado entre os dias 22 e 24 de março, em Fortaleza (CE).

Já o promotor de justiça Paulo César Zemi recebeu R$ 1.122,38 por um dia no 24º Congresso Nacional do Ministério Público, porém, ministrando palestra no e recebendo uma diária.

As viagens dos servidores públicos do MPMS são feitas de avião, veículos institucionais e próprios. O promotor Marcos André Sant’Ana Cardoso participou, durante 3,5 dias, das reuniões relacionadas à Promoção de Igualdade Racial, além de cumprir expediente no Nupier (Núcleo de Promoção de Igualdade Étnico-Racial) e recebeu R$ 3.360,49 em diárias. O promotor William Marra Silva Júnior recebeu R$ 1.440,21 por participar – durante um dia e meio – do 11º Congresso Estadual do Ministério Público, realizado nos dias 2 e 3 de dezembro do ano passado, deslocando-se de Bela Vista para Campo Grande.

MPMS tem tido rigor na publicação dos detalhes das diárias

O procurador-geral-adjunto de Justiça Jurídico, Humberto de Matos Brittes, recebeu R$ 2.068,62 por 2,5 diárias para cumprir agenda institucional em Dourados e Ponta Porã, deslocando-se de Campo Grande entre os dias 14 e 16 de março. Já o promotor Henrique Mendonça de Freitas recebeu R$ 1.440,21 por participar da sessão do Tribunal do Júri, de Nova Andradina para Dourados nos dias 22 e 23 de fevereiro deste ano. A promotora Ana Carolina Lopes de Mendonça se deslocou de Cassilândia para Campo Grande para participar do 11º Congresso Estadual do Ministério Público em Campo Grande, com diária no valor de R$ 1.440,21.

A promotora Ana Lara Camargo de Castro foi até Brasília participar da 1ª Reunião Ordinária do Grupo Nacional de Combate às Organizações Criminosas, durante dois dias e meio, com valor a R$ 2.659,65. A reunião foi em Brasília e ela foi acompanhadas dos promotores Thalys Franklyn de Souza e Marcos Roberto Dietz, que receberam diárias no valor de R$ 2.526,68, também por dois dias e meio entre os dias 9 e 11 de março. O promotor George Zanour Cesar se deslocou de Ribas do Rio Pardo até Campo Grande para compor a banca examinadora do 8º Concurso Público de provas e Títulos para carreira de delegado de polícia, entre os dias 9 e 11 de março e recebeu R$ 2.133,65 por 2,5 diárias.       

Veja também

A audiência entre a União e governadores dos estados brasileiros terminou sem consenso

Últimas notícias