MPF investiga contrato não concluído de R$ 4 milhões para instalação de internet em MS

Prefeitura teria pago o serviço na totalidade, mas o projeto não foi concluído
| 10/02/2022
- 15:50
MPF investiga contrato não concluído de R$ 4 milhões para instalação de internet em MS
Divulgação

O MPF (Ministério Público Federal) instaurou inquérito civil para apurar irregularidades em um contrato de R$ 4 milhões, firmado entre a prefeitura de Dourados e uma empresa de tecnologia, para a implantação do Programa Cidade Digital. As informações são de que o município autorizou o pagamento mesmo sem a conclusão do projeto.

Conforme procedimento instaurado pelo procurador da República Luiz Eduardo de Souza Smaniotto, foi repassado à prefeitura de Dourados os R$ 4 milhões para instalação de fibra ótica em 120 prédios públicos, bem como para a liberação de acesso à grátis em cinco praças.

A empresa vencedora da licitação recebeu o pagamento total do contrato autorizado pela então prefeita Délia Razuk, em 2020. No entanto, a empresa não entregou o serviço, uma vez que conforme o inquérito e, até o momento da denúncia, não havia um ponto de fibra funcionando e a contratada ainda disse que não seria capaz de concluir as obras na totalidade,  uma vez que precisa de aditivos no contrato.

Neste sentido, levantamento apontou que não foi instalada a internet apenas no Centro Homeopático, que está em Reforma, e no Ceim (Centro de Educação Municipal Infantil) Parque do Lago, que está abandonado.Por outro lado, há pontos com equipamentos instalados, mas sem energia elétrica.

Neste sentido, foi instaurado o procedimento para garantir que os serviços previstos no convênio sejam todos concluídos.

Veja também

'Penduricalhos' da instituição em Mato Grosso do Sul já somavam 12, um dos órgãos com mais verbas do Brasil

Últimas notícias