Ex-vereador em MS é réu por improbidade após 'forjar' viagens para embolsar diárias

Audiência do caso será no dia 19 de julho
| 25/05/2022
- 09:40
Fachada da Câmara Municipal de Brasilândia
Fachada da Câmara Municipal de Brasilândia

Ex-vereador de Brasilândia, município distante 382 quilômetros de Campo Grande, responde ação por improbidade administrativa, por supostamente forjar viagens para embolsar os valores das diárias. O do caso,  Aldrin de Oliveira Russi, marcou para o dia 19 de julho a audiência de instrução do caso, para oitiva das testemunhas e depoimento do réu.

Conforme o (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul), enquanto vereador, o investigado tinha a atribuição de ordenar despesas. Assim, aproveitou-se para se apropriar do total de R$ 2.680,80. Em um dos casos, por exemplo, ele teria recebido o valor de seis diárias para uma viagem a Minas Gerais.

No entanto, informações do celular dele constam que ele deveria estar fora entre os dias 3 e 8 de maio, mas consta que no dia 6 já estava em casa e mesmo assim recebeu verbas indenizatórias equivalentes até o dia 8.

Em outro caso, parecido com o acima, ele recebeu quatro diárias para uma viagem até Ponta Porã, mas voltou antes do prazo previsto. Ele teria agido da mesma forma em pelo menos outras duas ocasiões. Assim, o MPMS pede a condenação por improbidade e o reembolso dos prejuízos ao erário.

Veja também

A audiência entre a União e governadores dos estados brasileiros terminou sem consenso

Últimas notícias