Política / Transparência

Promotoria acompanhará plano de vacinação contra o coronavírus em Angélica

Procedimento foi divulgado nesta segunda-feira e visa a verificar se o município segue as diretrizes do Plano Nacional de Imunização.

Humberto Marques Publicado em 15/03/2021, às 15h08

Sede da Prefeitura de Angélica. (Foto: Divulgação)
Sede da Prefeitura de Angélica. (Foto: Divulgação) - Sede da Prefeitura de Angélica. (Foto: Divulgação)

O promotor de Justiça Allan Thiago Barbosa Arakaki instaurou procedimento preparatório para acompanhar e fiscalizar as ações e medidas adotadas pela Gestão de Saúde de Angélica –a 276 km de Campo Grande– para pôr em prática um plano de vacinação contra a Covid-19.

A medida foi baixada com base nas diretrizes de trabalho adotadas pelas autoridades de Saúde mundiais, do país e de Mato Grosso do Sul em relação à necessidade de se imunizar a população, com ênfase nos grupos considerados prioritários.

Entre as medidas tomadas com a abertura da apuração, está o envio, em caráter de urgência, de ofício à Secretaria Municipal de Saúde de Angélica para que entregue ao MPMS, em 5 dias a contar da abertura dos trabalhos e “considerando a situação emergencial de risco à saúde pública objeto deste procedimento” documentos sobre um plano municipal de imunização.

A intenção é saber se o plano de trabalho é compatível com o PNI (Plano Nacional de Imunização), quantas vacinas foram entregues ao município, dados completos das pessoas vacinadas e que estão na lista de espera –e quando estas serão imunizadas–, detalhamento de como é gerenciado o estoque de vacinas e insumos, incluindo armazenamento e transporte e se as mesmas seguem normativas do Ministério da Saúde e da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Com 10.932 habitantes, Angélica recebeu até esta segunda-feira (15) 843 doses de vacinas contra o coronavírus, sendo que 842 já foram aplicadas.

Conforme o painel Mais Saúde, do Governo do Estado, o total de vacinados equivale a 5,5% da população e 6,11% da meta de se imunizar 9.839 moradores. Contudo, em relação à população do grupo prioritário (859), a primeira dose da vacinação já cobriu a meta.

Das vacinas destinadas a Angélica, 602 foram referentes à primeira dose, com 601 já aplicadas. Já a segunda dose teve um estoque de 241 distribuídas e aplicadas.

Angélica teve 463 casos confirmados de Covid-19 –a incidência é de 4.710,6 casos a cada 100 mil habitantes. A doença matou 7 pessoas no município desde o início da pandemia.

Jornal Midiamax