Política / Transparência

Passos deixa de ser PGJ adjunto e ganha cargo para assessorar outros poderes em MS

Mudança provoca 'dança das cadeiras' na cúpula do MPMS

Guilherme Cavalcante Publicado em 20/05/2021, às 08h47

O procurador de Justiça de MS, Paulo César dos Passos
O procurador de Justiça de MS, Paulo César dos Passos - Divulgação | MPMS

O procurador de Justiça Paulo Cézar dos Passos não ocupa mais o cargo de procurador-geral adjunto de Justiça Institucional do MPMS (Ministério Público Estadual). A exoneração, a pedido, consta no DOMP (Diário Oficial do MPMS) desta quinta-feira (20), assinada pelo procurador-geral Alexandre Magno Benites de Lacerda.

Passos, que foi recém-eleito para ocupar vaga destinada aos Ministérios Públicos Estaduais no CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público), agora exercerá função de assessor de Lacerda no relacionamento com órgãos dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, bem como demais instituições, conforme delegação na mesma edição do DOMP.

A mudança nas atribuições de Passos, em consequência, provocaram forte movimentação na cúpula do MPMS. Ao cargo de procurador-geral adjunto de Justiça Institucional de MS, foi nomeado o promotor de Justiça Paulo Roberto Gonçalves Ishikawa, que era alocado como chefe de gabinete de Lacerda. A nova atribuição mantém Ishikawa agregado ao gabinete do procurador-geral.

Com isso, a chefia de gabinete ficará a cargo da promotora de Justiça Camila Augusta Calarge Doreto, da 41ª Promotoria de Justiça de Campo Grande. Ela ficará responsável por autorizar despesas, movimentar contas e transferências financeiras, sendo ordenadora de despesas no âmbito do MPMS.

A nomeação de Passos e de Ishikawa também movimentam a Supervisão de Planejamento e Gestão Estratégica do órgão: o posto que era ocupado por Ishikawa, agora, será de competência da 2ª promotora de Justiça de Chapadão do Sul, Fernanda Proença de Azambuja, função que integrava na qualidade de membro colaboradora voluntária.

Por fim, o DOMP traz alterações nos representantes do MPMS junto ao Fórum Nacional de Gestão do CNMP. Paulo Passos deixa a titularidade, que será assumida pela suplente, promotora de Justiça Bianka Karina Barros da Costa. No lugar dela, na suplência, entra Paulo Roberto Gonçalves Ishikawa.

Jornal Midiamax