Política / Transparência

Três prefeituras têm contas rejeitadas pelo Tribunal de Contas

Três prefeituras de municípios sul-mato-grossenses tiveram as contas rejeitadas pelo TCE-MS (Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul) por falhas contábeis, inconsistências de valores e descumprimento da legislação. As decisões com pareceres contrários dos relatores e demais conselheiros foram publicadas na edição desta sexta-feira (02) do Diário Oficial da Corte de Co...

Danúbia Burema Publicado em 02/08/2019, às 15h09 - Atualizado às 15h15

Prestação de contas não foi enviada à Justi ça Eleitoral. (Ilustrativa)
Prestação de contas não foi enviada à Justi ça Eleitoral. (Ilustrativa) - Prestação de contas não foi enviada à Justi ça Eleitoral. (Ilustrativa)

Três prefeituras de municípios sul-mato-grossenses tiveram as contas rejeitadas pelo TCE-MS (Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul) por falhas contábeis, inconsistências de valores e descumprimento da legislação. As decisões com pareceres contrários dos relatores e demais conselheiros foram publicadas na edição desta sexta-feira (02) do Diário Oficial da Corte de Contas.

Em Corumbá, a prestação de contas referente ao exercício de 2014 recebeu parecer contrário por inconsistências e impropriedades nas demonstrações e escriturações contábeis. Já em Cassilândia na análise do exercício de 2007, os conselheiros rejeitaram as contas por inconsistência do saldo patrimonial.

As contas de Aparecida do Taboado de 2013 também receberam parecer contrário por descumprimento da LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal). No município, a avaliação da gestão municipal do ano anterior também foi contrária após serem apontadas divergências de valores.

Jornal Midiamax