Confira quais são os gabinetes a serem inspecionados pelo CNJ no TJMS

Em inspeção pelo Corregedoria do CNJ (Conselho Nacional de Justiça) ao TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), o ministro Humberto Martins divulgou que cinco gabinetes de desembargadores serão avaliados a partir desta segunda-feira (21). A escolha foi realizada de forma aleatória. Serão inspecionados os gabinetes dos desembargadores Marcos José de Brito Rodrigues, […]
| 21/10/2019
- 17:33
Sessão de abertura da Inspeção no TJMS nesta segunda (Marcos Ermínio
Sessão de abertura da Inspeção no TJMS nesta segunda (Marcos Ermínio - Sessão de abertura da Inspeção no TJMS nesta segunda (Marcos Ermínio

Em inspeção pelo Corregedoria do CNJ (Conselho Nacional de Justiça) ao (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), o ministro Humberto Martins divulgou que cinco gabinetes de desembargadores serão avaliados a partir desta segunda-feira (21). A escolha foi realizada de forma aleatória.

Serão inspecionados os gabinetes dos desembargadores Marcos José de Brito Rodrigues, Geraldo de Almeida Santiago, Amaury da Silva Kuklinski, Jairo Roberto de Quadros e Emerson Cafure. Além deles, serão inspecionados por equipes próprias a presidência, os precatórios e as medidas extrajudiciais.

Ao todo, são 32 gabinetes de desembargadores e três de juízes substitutos. “Nosso intuito não é punir e nem comparar com outros Tribunais, mas dar excelência ai serviço. “Vamos ser rigorosos. Nosso intuito é separar o joio do trigo e nós precisamos ser o trigo”, exemplificou.

Atendimento

Na programação da inspeção, o Corregedor do TJMS deve apresentar ao Ministro e à equipe do CNJ as novas instalações da Corregedoria do Tribunal, onde foram instalados o Numopede (Núcleo de Monitoramento do Perfil de Demandas), o Naccrim (Núcleo de Apoio de Combate ao e de Improbidade Administrativa) e a Covep/GMF (Coordenadoria das Varas de Execução Penal/Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário).

O Corregedor entregará ainda um relatório das atividades desenvolvidas pela Corregedoria-Geral de Justiça de 30 de janeiro a 30 de setembro de 2019, além de um cronograma de metas a serem implementadas pelo órgão no decorrer do restante do biênio.

 

Veja também

A audiência entre a União e governadores dos estados brasileiros terminou sem consenso

Últimas notícias