Política / Transparência

Com recursos de R$ 5 milhões, Prefeitura deve terminar obras de seis escolas infantis

Com um investimento de R$ 5 milhões, a Prefeitura de Campo Grande promete terminar as obras de seis Emeis (Escolas Municipais de Educação Infantil). Algumas destas escolas estão em obras há seis anos e, quando prontas, irão atender 780 crianças. Até agosto, serão entregues escolas nos bairros Vespasiano Martins e Nascente do Segredo. No ano […]

Mylena Rocha Publicado em 03/07/2019, às 12h38 - Atualizado às 12h48

Foto: PMCG
Foto: PMCG - Foto: PMCG

Com um investimento de R$ 5 milhões, a Prefeitura de Campo Grande promete terminar as obras de seis Emeis (Escolas Municipais de Educação Infantil). Algumas destas escolas estão em obras há seis anos e, quando prontas, irão atender 780 crianças. Até agosto, serão entregues escolas nos bairros Vespasiano Martins e Nascente do Segredo.

No ano que vem, a Prefeitura deve concluir as obras nas escolas da Vila Nasser, Popular, Zé Pereira e Jardim Inápolis, na região do Indubrasil. A Emei da Vila Nasser é um exemplo de obra que ficou parada por muito tempo, há seis anos. Ela foi interrompida quando quase metade do serviço estava pronto e já tinham sido gastos R$ 1,3 milhão.

“Como há um saldo de R$ 759,5 mil do convênio firmado com o FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação), a Prefeitura terá de completar com R$ 925,7 mil para garantir R$ 1.685.346.000,00, orçamento da empresa que venceu a concorrência, R$ 440 mil abaixo do preço de referência previsto no edital”, afirma a Prefeitura

Durante o período de paralisação, a fiação foi furtada e encareceu o custo final da obra, afirma a Prefeitura. A escola da Vila Nasser tem 1.211 metros quadrados de área construída, com previsão de atender 180 crianças na faixa etária da educação infantil. Está projetado para oito salas de aula, com área de repouso e solário individual. Já as salas de berçário terão banheiros internos. Estão previstas sala com secretaria, refeitório, lactário para os berçários e cozinha.

Também estão em andamento as obras na Emei Vespasiano Martins, que entraram na fase de acabamento. A obra foi parada quando já tinham sido investidos mais de R$ 2 milhões. Para concluir a construção, estão sendo investidos mais de R$ 1 milhão.

Na Emei Nascente do Segredo, o investimento da Prefeitura para entregar o prédio deve passar de R$ 1 milhão. A obra parou quando tinham sido aplicados R$ 1.327.294.42, sendo R$ 745.9849,02 do FNDE e R$ 581,2 mil da Prefeitura.

Jornal Midiamax