TCE-MS declara irregular contrato de R$ 2,3 milhões entre S. H. e Prefeitura

Prefeitura de Costa Rica fez licitação sem quantitativos e pesquisa de preços
| 15/05/2018
- 14:08
contratou chargista
Prefeitura de Costa Rica - (Foto: Divulgação/ Prefeitura de Costa Rica)

O (Tribunal de Contas Estadual) declarou como irregular um contrato entre a e a empresa S. H. Informática, avaliado em mais de R$ 2,3 milhões.

A irregularidade foi constatada pelo conselheiro Iran Coelho das Neves, relator do caso, e acordada pelos demais conselheiros do órgão, em decisão publicada pelo Tribunal nesta terça-feira (15).

O contrato visava a gestão e manutenção da frota municipal de veículos do município, com fornecimento de peças, acessórios e serviços. O contrato foi assinado em 2013, e permaneceu vigente no ano seguinte.

Segundo o voto do conselheiro, a licitação que resultou na contratação da S. H. foi irregular, pois foi realizada em modalidade inapropriada (pregão presencial), sem estimativa de quantitativos e pesquisa de preços prévia.

O TCE-MS decidiu por declarar o certame irregular e aplicar multa de R$ 5,1 mil (200 Uferms) ao ordenador de despesas à época, Waldeli dos Santos Rosa. O valor deve ser depositado em fundo de desenvolvimento do Tribunal.

Veja também

Segundo o extrato, o contrato tem valor de R$ 721 mil

Últimas notícias