Política / Transparência

Prefeitura quer retomar obra de Ceinf que vai custar mais de R$ 2 milhões ao município

Iniciada em agosto de 2012 e com previsão de término para o final de 2013, as obras do novo Ceinf (Centro de Educação Infantil) da Vila Nasser nunca foram concluídas. De acordo com a Prefeitura, que pretende retomar os trabalhos, menos de 50% do projeto já foi executado. De acordo com a Sisep (Secretaria Municipal […]

Ludyney Moura Publicado em 04/09/2018, às 08h40 - Atualizado às 08h41

Prédio começou a ser construído em agosto de 2012 (Foto: Divulgação/PMCG)
Prédio começou a ser construído em agosto de 2012 (Foto: Divulgação/PMCG) - Prédio começou a ser construído em agosto de 2012 (Foto: Divulgação/PMCG)
Prefeitura quer retomar obra de Ceinf que vai custar mais de R$ 2 milhões ao município
Prédio começou a ser construído em agosto de 2012 (Foto: Divulgação/PMCG)

Iniciada em agosto de 2012 e com previsão de término para o final de 2013, as obras do novo Ceinf (Centro de Educação Infantil) da Vila Nasser nunca foram concluídas. De acordo com a Prefeitura, que pretende retomar os trabalhos, menos de 50% do projeto já foi executado.

De acordo com a Sisep (Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos), a empreiteira que havia vencido o primeiro certame pediu rescisão do contrato, após entregar cerca de 45% das obras. Agora, uma nova licitação será aberta e as propostas podem ser apresentadas até o próximo dia 4 de outubro.

O munícipio divulgou nesta terça-feira (4), que serrá necessário investir mais de R$ 2 milhões para terminar o Ceinf, sendo que o local já recebeu pouco mais de R$ 1,3 milhão. Apenas para recuperar a depredação e depreciação do prédio a Sisep deverá aportar R$ 518 mil, o equivalente a 40% de tudo que foi gasto na execução do projeto.

Com 1.211 m² de área construída e previsão de atender 180 crianças da educação infantil, o Ceinf, que deveria custar pouco mais de R$ 2 milhões, sendo R$ 1,3 milhão de recursos da União e o restante de contrapartida do município (inicialmente R$ 842 mil), deverá ter um custo final de cerca de R$ 3,4 milhões, e a contrapartida da Prefeitura ultrapassará R$ 2 milhões.

A Prefeitura não divulgou quando pretende entregar a obras, que prevê construção de oito salas de aula, com área de repouso e solário individual, berçário com banheiros internos, além de sala com secretaria, refeitório, lactário para os berçários e cozinha.

Jornal Midiamax