Política / Transparência

MP-MS abre pregão de até R$ 42,4 mil para coffee break de servidores e membros

Lista inclui salada de frutas e sucos

Evelin Cáceres Publicado em 16/03/2018, às 14h50

None

Lista inclui salada de frutas e sucos

Frutas da estação, esfiha de ricota com peito de peru, bolo de maçã com canela e chipa grega estão na ‘lista de sugestões’ do pregão presencial nº 7/2018 para compra de lanches e bebidas para o MP-MS (Ministério Público Estadual de Mato Grosso do Sul), lançado nesta sexta-feira (16) no diário oficial do órgão.

A previsão de gastos é de até R$ 42.450 em 12 meses para a compra de salgadinhos, refrigerantes, sucos e bolos. São quatro listas com tipos de lanches. O primeiro tem previsão de compra de 500 unidades a R$ 10,50, contendo um tipo de salgado assado, um tipo de bolo e um tipo de suco.

O segundo tem previsão de aquisição de 1.000 unidades, sendo R$ 11,50 cada, contendo dois tipos de salgado assado, um tipo de bolo, um tipo de refrigerante e um tipo de suco.

O terceiro prevê a compra de 1.000 unidades a R$ 14,20 cada, contendo dois tipos de salgado assado, um tipo de salgado frito, um tipo de bolo, salada de frutas com ao menos quatro tipos de fruta da época, um tipo de refrigerante e um tipo de suco light.

O último prevê a compra de dois tipos de salgado assado e dois de fritos, um tipo de bolo, um de refrigerante e um de suco light. Há previsão de compra de 1.000 unidades do lanche ao longo do ano.

No anexo, o órgão deixa claro que os lanches são individuais e deverão atender a padrões mínimos, como “salgados tamanho coquetel (frito ou assado), duas fatias de bolo totalizando no mínimo 80g, 350 ml no mínimo de suco ou refrigerante e 150g no mínimo de salada de frutas”.

As empresas interessadas devem comparecer no dia 2 de abril, às 14h, na sede da Procuradoria-Geral de Justiça no Parque dos Poderes, quando serão abertas as propostas e documentações.

Em 2017, o órgão realizou a mesma licitação, mas com valores de até R$ 47 mil para os lanches dos membros, que já recebem entre os 13 ‘penduricalhos’ salariais uma verba de auxílio-alimentação.

Em nota, o Ministério Público afirmou que os gastos são para “eventos promovidos pelo órgão, como cursos de gestão de competência, capacitação do SAJ, do GAEP, todos focados na capacitação servidores e membros”.

Ainda segundo a assessoria, o critério da secretaria-geral do MP-MS para o fornecimento do lanche, o conhecido coffe break, “é de que o evento tenha mais de seis horas de duração”. Dizia também que o órgão credita que a licitação “é a melhor forma de se economizar o dinheiro público, já que dessa maneira a economia é muito maior e mais efetiva”.

“Essa é uma garantia de preço e não de uso. Uma maneira clara de garantir uma necessidade da instituição”, completou a assessoria.

Jornal Midiamax